Dengue: ações continuam na região

55

Vivian Guilherme

Nunca se falou tanto em dengue quanto em 2015. E não foi para menos, o ano contabilizou o maior índice estadual em casos da doença. Somente em Rio Claro foram confirmados mais de 17 mil doentes. Dados divulgados neste mês pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo mostram que a Cidade Azul é o sexto município em número de casos de dengue registrados de janeiro a setembro deste ano.

Da região constam da lista ainda Cordeirópolis com 642 casos, Itirapina com 625, Santa Gertrudes com 453, Ipeúna com 179, Corumbataí com 114 e Analândia com 112 casos confirmados da doença.

Ipeúna – No primeiro semestre do ano a prefeitura informa que houve um significativo número de casos, mas, no momento está estabilizado. “Foram registradas algumas suspeitas, colhidas a sorologia, felizmente, os resultados foram negativos para a dengue”, informou a prefeitura. As Agentes Comunitárias realizam visita casa a casa e trabalhos educativos nas empresas e escolas.

Corumbataí – Tiveram início trabalhos preventivos no município, com distribuição de panfletos nas escolas e a busca ativa de criadouros nas residências e cata entulho será realizada aos sábados, sendo que as datas já estão pré-determinadas, podendo ocorrer alterações em virtude de mudanças climáticas, como chuvas, que dificultam os trabalhos.

Santa Gertrudes – Além das ações diretamente da saúde, existe uma parceria com a Secretaria de Educação para que os alunos sejam orientados sobre as formas de evitar a proliferação do mosquito.

MULTAS – A prefeitura de Rio Claro protocolou na Câmara um Projeto de Lei nº 130/2015 que dispõe, entre outras medidas, sobre multas para quem mantiver criadouros do mosquito Aedes aegypti. O valor irá variar de 100 a 10 mil Unidades Fiscais do Município de Rio Claro (UFMRCs). A lei deve ser votada na próxima sessão camarária.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: