A Polícia Civil de Rio Claro começou a ouvir na manhã desta quinta-feira (30), testemunhas que possam ajudar a solucionar o caso da morte do dentista Renan Cardoso, encontrado sem vida em uma vala em uma área verde no bairro São Miguel na tarde de quarta (29).

A última vez que Renan foi visto foi na manhã de terça-feira (28) e imagens de câmeras de segurança mostraram que ele esteve na academia que frequenta mas não chegou a treinar. Ele saiu do local falando ao telefone e aparentava estar nervoso. Já um morador das proximidades de onde o corpo foi localizado afirmou que viu quando Renan chegou sozinho com o carro e entrou em direção a área verde.

Ainda de acordo com o delegado responsável pelo caso, como o corpo não apresentava sinais de violência, foi solicitado um exame toxicológico. O laudo ainda deve demorar algumas semanas. Nenhuma hipótese está descartada. Por decisão da família não houve velório e o sepultamento foi restrito a família e alguns amigos.

O caso

O corpo do dentista Renan Cardoso, que estava desaparecido desde a manhã de terça (28), foi encontrado em uma área verde no bairro São Miguel na tarde de quarta (29). A vítima foi localizada, já sem vida, em uma vala. Quem encontrou o corpo de Renan foi um amigo dele, que fazia buscas pelo local. Horas antes, o carro o dentista havia sido encontrado nas proximidades sem as rodas, o que motivou as buscas por parte de amigos e familiares.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Saiba como denunciar assédio sexual sofrido no trabalho

Rio Claro vacina contra a Covid a partir das 7h30