Divulgação

O compositor Dionízio Barbosa, nascido em 1891, em Itirapina, é considerado precursor do samba paulista (Imagem: Reprodução)

A jornalista e escritora paulistana Thais Matarazzo profere palestra em Rio Claro nesta terça-feira, dia 20, sobre o sambista Dionízio Barbosa, no 70º Bate-papo Cultural do Arquivo Público. No evento a pesquisadora lança também o livro de sua autoria “Artistas Negros da Música Popular e do Rádio”.

O encontro cultural, que é aberto ao público, será realizado na Sociedade José do Patrocínio (na Rua 15 com Avenida 19), às 20h, e tem a exibição do documentário “Vera Lúcia – Voz e emoção”, de 13 minutos, sobre a cantora rio-clarense que integra o grupo de seresta da cidade.

Segundo a pesquisadora Thais Matarazzo, o compositor Dionízio Barbosa, nascido em 1891, em Itirapina, é considerado o precursor do samba paulista. Em 1914, o sambista formou em São Paulo o primeiro cordão carnavalesco da cidade, o Grupo Carnavalesco Barra Funda, atualmente a escola de samba Camisa Verde e Branca, que comemora neste ano o seu centenário.

Em seu novo livro, a autora resgata as memórias dos cantores negros da música popular brasileira, do carnaval de rua e do rádio, esquecidos na poeira do tempo. Com um toque de leveza e originalidade, descreve momentos interessantes das trajetórias artísticas de Henricão, Vassourinha, Risadinha e Chocolate, músicos nascidos em São Paulo que ganharam o Brasil através das ondas mágicas do rádio.

Além de Dionízio Barbosa, a edição contempla também figuras pioneiras do carnaval e do samba paulista como Dona Sinhá, Argentino Celso Wanderley e Elpídio de Faria, todos membros de pequenas associações carnavalescas surgidas entre as décadas de 1910 a 1930.

“Esses compositores deixaram significativo acervo que necessita ser valorizado e preservado para o conhecimento das gerações futuras”, diz Thais. “São ícones da música popular brasileira que, com sacrifício e heroísmo, lutaram por incrementar a nossa exaltada canção popular”, completa.

Os interessados poderão adquirir o livro “Artistas Negros da Música Popular e do Rádio” no local pelo preço de 30 reais. A Sociedade José do Patrocínio (Patrô) está localizada na Avenida 19, nº 1563, no Bairro do Estádio.

O Bate-Papo Cultural é um evento aberto ao público, oferece certificado de participação e sorteio de brindes com produtos do Arquivo Público. Mais informações serão obtidas pelo telefone 3522-1938.