ÁUDIO: Adinan é eleito em Cordeirópolis

106

Vivian Guilherme

Com 51,08% dos votos válidos, Adinan Ortolan (PMDB) foi eleito para assumir a prefeitura de Cordeirópolis em 2017. O ex-prefeito Carlos Cezar Tamiazo, o Féio (PPS), obteve 26,43% dos votos e o atual prefeito, que tentava a reeleição, Amarildo Zorzo (PV), ficou com 10,87% dos votos. Os outros candidatos Wilson Diório (PSDB) e Dr. Christian (DEM) tiveram 8,71% e 2,9%, respectivamente.

Apesar de experiente na gestão pública, esta é a primeira vez que Adinan assume o Executivo. O prefeito eleito esteve na Rádio Excelsior Jovem Pan News e comentou sobre o grande desafio que tem pela frente: a crise. “O que aconteceu com as administrações públicas de modo geral é que elas ampliaram muito suas despesas, com base em uma arrecadação crescente, mas agora a realidade é outra, é o momento de pensar em ajustes e em reduzir várias despesas. Entretanto, precisa ser feito com muito cuidado para não cortar o investimento, tem que ser muito bem dosado”, observou.

Com 6.929 votos, Adinan Ortolan (PMDB) foi eleito para comandar o Executivo de Cordeirópolis
Com 6.929 votos, Adinan Ortolan (PMDB) foi eleito para comandar o Executivo de Cordeirópolis

Neste sentido, o prefeito eleito lembrou que a máquina pública em Cordeirópolis está inchada com um grande volume de funcionários públicos. “São 1.300 funcionários em uma cidade com 23 mil habitantes, comparativamente é um contingente muito grande, mas são concursados. A nossa intenção é reduzir os comissionados pela metade, hoje são 150, queremos diminuir para 60”, apontou.

A intenção é atrair mais empresas para aumentar a arrecadação. “Pela própria localização geográfica, Cordeirópolis é cortada por três grandes rodovias, então tem um potencial muito grande na área de logística. Por isso queremos trabalhar tentando trazer centros de distribuição, pela facilidade no escoamento da produção e o que dá um retorno muito grande. O produto entra com valor industrial e sai com valor comercial, a contribuição do ICMS é grande.”

Sobre as ações previstas, Adinan foi enfático ao dizer que a prioridade é colocar para funcionar o que está parado. “São vários equipamentos públicos que começaram com o processo de reforma e não foram inaugurados ainda, pararam pela metade. Antes de se fazerem coisas novas é preciso colocar para funcionar o que tem”, concluiu Adinan.

Futuro – “Quem me conhece sabe que não gosto de fazer arremedo, acho que quando se faz algo é preciso pensar no futuro. O grande problema da gestão pública é apagar incêndio. Não é pensar agora, mas sim em estrutura para daqui a 20 anos, assim não se gasta duas vezes.”

Confira a entrevista que o prefeito eleito concedeu à Rádio Excelsior Jovem Pan News:

[box]

PERFIL

José Adinan Ortolan

Idade: 45 anos

Formação: Mestre em Política e Gestão da Educação. Atualmente, é professor universitário na Unar Araras e diretor das Faculdades Instituto Monitor e FACESP, ambas em São Paulo. Também faz consultoria em gestão pública para algumas prefeituras de São Paulo.

Esposa: Angelita Meneghin Ortolan

Filhos: Gabriela e Giovanna

Pais: Luiz Ortolan (falecido) e Antonia Paiola Ortolan

Carreira pública: São 20 anos de experiência na gestão pública: na Prefeitura de Cordeirópolis ocupou os cargos: Chefe de Gabinete, Coordenador de Serviços Administrativos, Diretor de Comunicação Social, Diretor Presidente do Hospital e Maternidade, Diretor de Educação e Cultura, Secretário da Educação. Ocupou cargos no gabinete do prefeito de Hortolândia e na educação de Analândia e Hortolândia. Para o Ministério da Educação, coordenou o Programa Nacional de Formação de Professores no Estado de São Paulo e a Conferência Nacional da Educação.

Partido político: Filiado ao PMDB desde 2015, antes pertenceu ao PT (1986-90/2002-2014) e PSDB (1992-1998).

[/box]

Qual sua opinião? Deixe um comentário: