Atentado contra revista resulta em mortes na França

52

Lucas Calore

Autoridades parisienses fazem buscas pelos suspeitos (Foto: François Mori/API)
Autoridades parisienses fazem buscas pelos suspeitos (Foto: François Mori/API)

A imprensa mundial recebeu com espanto a notícia de um atentado contra a revista “Charlie Hebdo”, na manhã desta quarta-feira (7), em Paris, na França. Atiradores mataram 12 profissionais, entre eles jornalistas e cartunistas, além de deixar outros feridos na redação da publicação.

A probabilidade de ser um ataque terrorista é grande. Segundo informações da France Presse, quatro importantes cartunistas franceses foram mortos no ataque: Wolinski, Charb, Cabu e Tignous. A mesma revista já havia sido alvo de uma ataque em 2014, após ter publicado uma caricatura do profeta Maomé, no qual irritou muçulmanos.

REPÚDIO

No Brasil, organizações de comunicação estão se manifestando sobre o ocorrido. O Conselho Consultivo do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, município vizinho a Rio Claro, enviou uma nota de repúdio à imprensa. Confira na íntegra abaixo.

REPÚDIO AO ATENTADO CONTRA A REVISTA CHARLIE HEBDO

Em nome do Conselho Consultivo do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, venho manifestar o nosso mais veemente repúdio ao atentado terrorista ocorrido hoje em Paris, contra o semanário “Charlie Hebdo”, que resultou em 12 mortes e outros feridos graves. A revista, que tradicionalmente ironizava a intolerância política islamita, foi covardemente assaltada e fuzilada.

O humor gráfico tem como traço principal, historicamente no mundo todo, a sua não subserviência contra quaisquer tipos de ditaduras, sejam políticas, militares ou religiosas.

Lançamos por ocasião dos 40 anos do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, o livro “Balas não matam ideias”, em coautoria com a acadêmica do Curso de Publicidade, Leticia Ciasi, infelizmente, nunca o título daquele livro esteve tão atual.

Que as autoridades francesas e a comunidade política e artística internacional, manifestem seu profundo repúdio contra um atentado à livre manifestação do pensamento, uma das maiores conquistas da sociedade contemporânea.

Manifestei, em nosso nome, ao presidente da FECO, Federação Internacional dos Cartunistas, Francisco Puñal Suárez, o nosso pesar pelos falecidos, feridos, extensivos aos seus familiares e amigos.

Prof. Dr. Adolpho Queiroz,

Universidade Presbiteriana Mackenzie, Presidente do Conselho Consultivo do Salão Internacional de humor de Piracicaba.

A revista Exame publicou um vídeo gravado por um cinegrafista amador em certo momento do ataque. As fortes imagens mostram dois homens atirando contra um policial que já estava no chão. Ainda não há confirmação do paradeiro dos atiradores. Confira as cenas abaixo.

Milhares de manifestantes saíram às ruas de Paris para protestarem contra o acontecido. Sangrento e intolerável’, essa foi a classificação dada nesta quarta-feira (7) pela presidenta Dilma Rousseff ao atentado terrorista realizado contra o jornal satírico francês Charlie Hebdo. Confira abaixo a nota divulgada no Portal Brasil.

Foi com profundo pesar e indignação que tomei conhecimento do sangrento e intolerável atentado terrorista ocorrido nesta quarta-feira, 7 de janeiro, contra a sede da revista “Charlie Hebdo”, em Paris.

Esse ato de barbárie, além das lastimáveis perdas humanas, é um inaceitável ataque a um valor fundamental das sociedades democráticas – a liberdade de imprensa.

Nesse momento de dor e sofrimento, desejo estender aos familiares das vítimas minhas condolências. Quero expressar, igualmente ao Presidente Hollande e ao povo francês a solidariedade de meu governo e da nação brasileira.

Dilma Rousseff
Presidenta da República Federativa do Brasil

Qual sua opinião? Deixe um comentário: