Área ‘monitorada’ no Parque dos Eucaliptos é utilizada como lixão

82

Carine Corrêa

Na edição do dia 21 de janeiro, o JC evidenciou em suas páginas a reclamação de uma leitora quanto a uma área verde monitorada no bairro Parque dos Eucaliptos. Dias depois da publicação, Andreza Ribeiro voltou a fazer contato com a reportagem, informando que o descarte de lixo na Área de Preservação Ambiental ainda continua. “A situação piorou no Parque dos Eucaliptos. Agora estão descartando pneus”, lamentou a moradora do bairro.

Comovido pelo problema, o leitor José R. Sommaggio manifestou na seção ‘A Palavra é Sua!’ sua indignação quanto ao lixo que vai se acumulando naquele espaço. “A área é realmente monitorada e por quem? Acredito que o órgão responsável por tal monitoramento e conservação tem sim o dever de cuidar de tal área”, desabafou.

Grande quantidade de lixo é descartada em área verde monitorada na região do Parque dos Eucaliptos. Leitora pede mais consciência e limpeza do espaço
Grande quantidade de lixo é descartada em área verde monitorada na região do Parque dos Eucaliptos. Leitora pede mais consciência e limpeza do espaço

Nessa quarta-feira (3) a reportagem retornou ao local e constatou o acúmulo de entulho, materiais de construção e outros diversos tipos de materiais descartados na natureza. O lixo contrasta com o aviso das placas: “Área de Prevenção Ambiental Monitorada. É proibido: danificar a vegetação e jogar lixo na área. Leis de crimes ambientais nº 9.605 de 12/02/1998”.

Consultada sobre a forma como funciona o monitoramento do espaço, a prefeitura não se manifestou até o fechamento desta edição. No entanto, em outra oportunidade, havia emitido a seguinte nota: Assim como outras estradas de terra existentes no município, aquela também passa periodicamente por serviços de limpeza e manutenção, providenciadas pela Secretaria Municipal de Obras. É importante que a população colabore e não faça o depósito irregular de lixo e entulho. Atualmente Rio Claro possui toda uma gama de serviços à disposição da população, como seis ecopontos que recebem praticamente todo tipo de material e ficam abertos também durante a noite e nos feriados. Já o serviço de cata-bagulho atende mensalmente todos os bairros, recolhendo móveis velhos e materiais inservíveis, sem a comunidade precisar sair de casa.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: