A Prefeitura de Rio Claro pretende reformar ainda este ano o elevador do Paço Municipal. O dispositivo está parado há meses por falta de manutenção e somente o elevador construído pela Câmara Municipal está em funcionamento. Na semana passada, porém, um munícipe cadeirante precisou ser ‘socorrido’ pelos servidores do Poder Legislativo por conta de esse elevador em funcionamento também parar de funcionar. O cidadão foi carregado junto com sua cadeira de rodas até o térreo do prédio.

O elevador da Casa de Leis foi consertado prontamente, mas o da Prefeitura – mais antigo – segue inativo. Nessa terça-feira (13), o Poder Executivo comunicou à reportagem do Jornal Cidade que a Secretaria Municipal da Administração está providenciando a reforma completa do equipamento, com a substituição de toda a parte elétrica e quadro de comando. “Os serviços têm custo estimado em R$ 80 mil e deverão estar concluídos até o final do ano”, informou, porém, sem precisar uma data para a retomada do funcionamento.

Na sessão de segunda-feira (12), os vereadores criticaram o problema e falta de manutenção do dispositivo. O vereador Alessandro Almeida (Podemos) chegou a exibir, inclusive, o vídeo que mostra o cadeirante sendo carregado pelos funcionários da Casa de Leis. “É muito importante que seja feita a manutenção e conserto para que essas cenas muito tristes não aconteçam novamente”, declarou. Hernani Leonhardt, Serginho Carnevale, Rodrigo Guedes, Adriano La Torre, Irander Augusto, Vagner Baungarner, Sivaldo Faísca, Val Demarchi e o próprio presidente José Pereira criticaram a Prefeitura diante da situação.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Princesa Victoria ganha consultório odontológico

Rio Claro treina educadores para socorro nas escolas