Vigilância Epidemiológica de Rio Claro confirma um caso de ‘gripe suína’

143

Lucas Calore

Há bastante tempo que não se ouve falar de Influenza A/H1N1 em Rio Claro. No entanto, ocorrências da ‘gripe suína’ voltaram a ser registradas pela Fundação Municipal de Saúde.

Uma fonte informou ao Jornal Cidade que oito pacientes estariam internados na Santa Casa de Misericórdia infectados com a gripe. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da entidade, que não retornou ao contato do JC para confirmar ou não a suspeita.

A assessoria da Prefeitura Municipal, porém, enviou nota em que informa por meio da Vigilância Epidemiológica que há um caso confirmado no município em 2016 e outro paciente com suspeita aguardando o resultado dos exames.

A popularmente conhecida gripe suína (Influenza A-H1N1) volta a deixar o setor de saúde do município de Rio Claro em alerta. O JC recebeu informação de que há mais casos de pacientes com a doença na cidade, porém a Vigilância Epidemiológica confirmou apenas um (Foto: Osnei Restio)
A popularmente conhecida gripe suína (Influenza A-H1N1) volta a deixar o setor de saúde
do município de Rio Claro em alerta. O JC recebeu informação de que há mais casos de pacientes com a doença na cidade, porém a Vigilância Epidemiológica confirmou apenas um
(Foto: Osnei Restio)

Histórico

O ápice da doença no mundo todo foi em 2009. Naquele ano, em Rio Claro, três pessoas morreram por conta da infecção da gripe, uma mulher de 21 anos, um homem de 38 e outro de 46 anos de idade.

Ainda naquela época, 27 pessoas contraíram a doença até o mês de outubro. Em 2013, um homem portador de doença crônica também faleceu por conta da síndrome gripal do vírus.

Pandemia

A Organização Mundial de Saúde classificou os casos como pandemia e anunciou o seu fim em 2010, mesmo que o vírus não tenha sido erradicado e seu comportamento prosseguiu sendo similar ao da gripe comum.

A Influenza A-H1N1, que é causada pela variedade do vírus inicialmente encontrado nos porcos, matou mais de 18 mil pessoas no mundo, segundo a OMS.

Sintomas

Febre, tosse, dor de garganta, calafrios e dores pelo corpo são alguns dos sintomas da ‘gripe suína’. O tratamento requer repouso do paciente e uso de medicação orientada por um médico.

Transmissão

Pessoas infectadas podem transmitir a doença por espirro, saliva ou tosse. Objetos contaminados também são responsáveis pela transmissão, caso haja contato.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: