Videomonitoramento será ampliado com parcerias

72

Divulgação

Alckmin e o secretário Fernando Grella Vieira assinaram o protocolo de intenções no Palácio dos Bandeirantes (Foto: Talita França)
Alckmin e o secretário Fernando Grella Vieira assinaram o protocolo de intenções no Palácio dos Bandeirantes (Foto: Talita França)

O governador Geraldo Alckmin autorizou nesta segunda-feira, dia 19, a assinatura de um protocolo de intenções entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e associações de empresas de segurança privada para firmar parcerias e receber imagens e informações que contribuam no combate à criminalidade.

O protocolo de intenções permite que sejam firmados convênios para o compartilhamento de imagens de circuitos de vigilância privados, que já estão instalados em áreas públicas, com o sistema de videomonitoramento da SSP, como o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar).

“Estamos celebrando uma grande parceria com as empresas. É uma sinergia extremamente importante em ganhos de eficiência e segurança para a população”, afirmou o governador Geraldo Alckmin.

As imagens serão usadas pelas polícias para realizar flagrantes de crimes e para estabelecer o efetivo policial em cada ocorrência que for atendida – ambos com transmissão em tempo real -, além de ser mais um recurso em investigações, com acesso ao arquivo de imagens para identificar um suspeito em um local onde um crime foi cometido, por exemplo.

“Nessa primeira fase, vamos ter a criação de um conselho gestor, que será constituído em 60 dias e que terá o prazo de até um ano para definir o objeto, as etapas e fases da execução parcerias em cada setor”, explicou o secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira.

O acesso a essas imagens de câmeras privadas ampliará a cobertura da nova etapa do Detecta, sistema inteligente de monitoramento criminal, que está em fase de implantação. Com ele, será possível emitir alarmes automáticos para que o próprio sistema identifique um carro roubado ou um foragido da Justiça, por exemplo.

Esse compartilhamento de imagens já é feito na cidade de Nova York, onde o sistema é utilizado há sete anos e conta com alertas automáticos para 10 mil diferentes padrões de crimes.

As parcerias da Secretaria da Segurança Pública com essas entidades têm o objetivo de tornar mais eficiente o atendimento de ocorrências e o trabalho de patrulhamento e investigação policiais.

Parcerias

Além do compartilhamento de imagens do sistema de monitoramento, os convênios permitirão o uso de informações importantes para o trabalho policial, como fluxo de pessoas e veículos em determinados horários e regiões, problemas de iluminação pública, entre outas.

As parcerias fazem parte do conceito de Segurança Cidadã, em que a sociedade realiza ações integradas com o Poder Público.

O protocolo de intenções será firmado entre a SSP e cinco associações de empresas de segurança privada e de bares e restaurantes: Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica, Serviços de Escolta e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (Sesvesp), Associação das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação Brasileira das Empresas de Transportes de Valores (ABTV) e Associação Brasileira das Empresas de Vigilância e Segurança (Abrevis).

A iniciativa faz parte do programa “São Paulo Contra o Crime”, uma série de medidas que foram iniciadas em maio do ano passado e que tem como objetivo a redução dos índices de criminalidade no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA