Verão pode induzir crises de asma

76

Divulgação

asma
A doença tem caráter genético e não tem cura, mas as crises podem ser controladas com o uso de medicamentos

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) faz um alerta para o aumento das crises de asma durante o verão. A asma é uma doença respiratória que se caracteriza pela inflamação que estreita os brônquios e dificulta a passagem do ar.

As crises podem ser induzidas por vários fatores externos, como mudanças de temperatura, poluição, fumaça de cigarro, perfumes, produtos de limpeza e também por razões emocionais.

Outros fatores podem agravar a asma, como a presença de rinite, obesidade, sinusites de repetição e refluxo gastroesofágico. No Brasil, cerca de 10% da população, como no mundo todo, é asmática. A doença tem caráter genético e não tem cura, mas as crises podem ser controladas com o uso de medicamentos. Os tratamentos convencionais incluem broncodilatadores e corticoides inalados, além de evitar a exposição aos alérgenos ambientais.

Pelo seu caráter genético, a asma não tem cura, pode ter início em fases variadas da vida, tem diversas apresentações clínicas e, com o tratamento adequado, os sintomas permanecem controlados na maioria dos casos.

No calor, as crises podem ser mais frequentes devido ao uso do aparelho de ar-condicionado nos ambientes, o que provoca as variações de temperatura e aumentam as chances de inflamação dos brônquios.

“A explicação é que, no calor, muitas vezes temos diminuição da umidade relativa do ar e maior concentração de poeira e demais poluentes atmosféricos, o que pode causar crises de asma”, afirma a diretora do Serviço de Doenças do Aparelho Respiratório do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), Maria Vera Castellano.

Segundo a literatura médica, a prática de exercícios físicos induz à asma brônquica, em especial durante as corridas ou esforços vigorosos em ginástica ou até dança.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: