Velo Clube vence o Água Santa por 1 a 0 e se livra do rebaixamento

139

Matheus Pezzotti

Tiago Bernardi cabeceia para marcar o gol da vitória e da permanência do Velo Clube na série A-2
Tiago Bernardi cabeceia para marcar o gol da vitória e da permanência do Velo Clube na série A-2

Ao final da partida, torcedores do Velo Clube disseram que “se não fosse sofrido, não seria o Velo Clube”. E de fato foi.

Na manhã deste domingo (3), o Rubro-Verde venceu o Água Santa por 1 a 0 e, depois de passar momentos do jogo rebaixado, se livrou da degola com o gol do zagueiro e capitão Tiago Bernardi, de cabeça, aos 15 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, o Rubro-Verde terminou esta série A-2 na 14ª colocação, com 22 pontos, dois a mais que o Comercial, primeiro time rebaixado. O Netuno terminou em quarto lugar, com 35 pontos, mesma pontuação do Mirassol, Independente e São Caetano e garantiu o acesso inédito para a elite do futebol paulista.

O JOGO
O Netuno começou tocando a bola na defesa, cadenciando o jogo, buscando passes em profundidade nas costas da zaga velista que, bem postada, interceptava. Já o Rubro-Verde, precisando vencer para não depender de outros resultados, jogava ofensivo, buscando a triangulação na intermediária para finalizar.

Aos 31 minutos de jogo, o Comercial fazia 1 a 0 no Catanduvense e com isso, deixava a zona do rebaixamento, trocando de lugar com o Velo, que sofria com a marcação do time de Diadema, principalmente sobre Leleco.

No segundo tempo, o Rubro-Verde, que naquele momento estava rebaixado, começou afobado, errando passes atrás, mas Rafael Pin segurava as investidas do adversário. Aos sete minutos, Judson recebeu na meia-lua e bateu rasteiro no canto, mas Maurício saltou para fazer grande defesa.

Aos 15, o gol. Após falta em Valdo Gigante na lateral esquerda da área, Mizael bateu de direita na marca do pênalti, Tiago Bernadi subiu sozinho e escorou, tirando do goleiro para abrir o placar.

Com o gol, o Rubro-Verde recuou e o Água Santa foi para o ataque e ficava mais com a bola e pressionava com jogadas pelas laterais e chutes a longa distância. Aos 28, Tom arriscou de fora da área e Maurício mais uma vez fez excelente defesa. O Netuno ainda teve duas chances, aos 30, com cabeçada de Cícero que passou rente a trave e depois aos 32, com Francisco Alex, em chute de fora da área que Rafael Pin mandou para escanteio.

Com a entrada de Selmir nos 15 minutos finais, o Velo começou a segurar mais a bola no ataque, procurando ter mais posse e o placar seguiu o mesmo até o apito final.

OUTROS RESULTADOS
Ferroviária (campeã 44 pontos) 0 x 0 Guarani (8º 32 pontos); Paulista (11º 27 pontos) 1 x 4 São Caetano (7º 35 pontos); Atlético Sorocaba (13º 22 pontos) 2 x 1 Matonense (18º 17 pontos rebaixado); Mirassol (5º 35 pontos) 3 x 2 União Barbarense (10º 28 pontos); Oeste (3º 36 pontos acesso) 2 x 2 Independente (6º 35 pontos); Monte Azul (16º 21 pontos) 0 x 0 Rio Branco (12º 24 pontos); Batatais (15º 22 pontos) 1 x 0 Novorizontino (2º 36 pontos acesso); Comercial (17º 20 pontos rebaixado) 1 x 0 Catanduvense (19º 12 pontos rebaixado) e Santo André (9º 30 pontos) 3 x 2 Guaratinguetá (20º 3 pontos rebaixado).

FICHA TÉCNICA
VELO CLUBE 1 x 0 ÁGUA SANTA
Local: estádio Benito Agnello Castelano, em Rio Claro.
Público: 1.858 pagantes.
Renda: R$ 32.470,00.
Árbitro: Magno de Souiza Lima Neto.
Assistentes: Bruno Salgado Rizo e Mauro André de Freitas.
Cartões amarelos: Tiago Bernardi, Teco e Diego Higino (Velo Clube) e Russo (Água Santa).
Gol: Tiago Bernardi (cabeça) aos 15’/2T (Velo Clube).

VELO CLUBE
Rafael Pin; Mizael, Dogão, Tiago Bernardi e Calixto (Selmir); Rafinha, Teco, Leleco, Diego Higino (Tom) e Judson, Valdo Gigante (Marquinhos). Técnico: João Vallim.

ÁGUA SANTA
Maurício; Jonathan (Cícero), Rafael Tavares, Augusto e João Paulo; Batista, Russo, Guina (Serginho) e Francisco Alex; Julio Madureira (Makanaki) e Rafael Martins. Técnico: Marcio Ribeiro.

2 COMENTÁRIOS

Qual sua opinião? Deixe um comentário: