Serviço de combate à dengue já funciona em novo prédio

442

Ligado ao Centro de Controle de Zoonoses de Rio Claro, o Núcleo de Combate e Prevenção à dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela conta com nova sede, no Jardim Cervezão. A entrega oficial foi realizada no sábado (11).

“Estamos dando melhores condições de trabalho aos colaboradores para que eles também possam melhor acolher a comunidade”, destacou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. O novo espaço inaugurado no sábado é mais amplo e conta com melhor estrutura. “O trabalho realizado pelos agentes nos bairros é fundamental para combatermos as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes e é importante que a equipe tenha condições de discutir e planejar as ações que posteriormente são realizadas”, acrescentou o prefeito.

“A precaução e a prevenção são a essência do cuidado e o CCZ trabalha justamente isso, por meio de um espaço mais adequado, estamos dando condições para melhoria das ações de prevenção desenvolvidas”, frisou Maria Clélia Bauer, secretária de Saúde.

Paula Kannebley, diretora de Vigilância em Saúde, observou que o novo espaço fica em ponto estratégico da cidade. “Esta é uma das regiões mais populosas do município”, ressaltou Paula. O presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Domingos de Almeida, falou sobre a importância do espaço para o trabalho preventivo.

O novo local funcionará como base para as cerca de 40 pessoas que atuam no setor. Salas de almoxarifado, sala de agentes e sala destinada ao trabalho da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen).

As boas condições de trabalho oferecidas no local foram lembradas pelos vereadores Júlio Lopes e Paulo Guedes. “Nosso principal objetivo é atuar em benefício da comunidade”, disse Lopes. Já Guedes informou que está trabalhando na elaboração de projeto de lei voltado ao combate à dengue. “É papel da Câmara legislar em favor da população”, afirmou Paulo Guedes.

Durante o evento 30 tablets foram entregues aos agentes. Os equipamentos eletrônicos irão auxiliar no trabalho de combate de busca e eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti.

“A partir do momento em que os agentes coletarem as informações elas já serão lançadas no sistema, o que possibilitará dados mais precisos em menor tempo”, explica Diego Reis, gerente do CCZ. Sem o uso dos tablets, os agentes anotam as informações em papel e posteriormente elas precisam ser digitadas e contabilizadas.

Além do controle de arboviroses, que incluem dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela, o CCZ atua no controle populacional de cães e gatos, com serviço de castração gratuita, e vacinação antirrábica, que continuam sendo feitos no Distrito Industrial. A relação de serviços do setor inclui ainda orientações sobre animais peçonhentos, palestras sobre posse responsável de animais e buscas ativas de focos de leptospirose e leishmaniose.

Também participaram da inauguração de sábado o vice-prefeito e Secretário de Segurança Marco Antonio Bellagamba e Luciana Bellagamba; os vereadores Thiago Yamamoto e Irander Augusto; o subtenente Wagner Firmino da Silva, chefe de instrução do Tiro de Guerra; Silvio Martins, chefe de gabinete; Mônica Frandi Ferreira, superintendente do Arquivo Público; o secretário da Educação, Adriano Moreira; o ouvidor Ricardo Naitzke; os subprefeitos do Cervezão, Assistência e Ferraz, respectivamente Adenilson Feliciano da Silva, Paulo Henrique Maule e Valdirene Andrade; e a chefe de gabinete da Secretaria de Saúde, Amanda Servidoni da Silva.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: