Rumo da greve dos bancários será definido nessa terça-feira

60

Adriel Arvolea

Funcionários em greve estão concentrados no Jardim Público, área Central
Funcionários em greve estão concentrados no Jardim Público, área Central

 

Nesta segunda-feira (06), a greve dos bancários completa sete dias. Uma nova reunião está marcada para logo mais às 17h, em São Paulo, para definir os rumos da paralisação.

A partir do que for definido na negociação, o Sindicato dos Bancários de Rio Claro e Região se reunirá com os trabalhadores às 9h de terça-feira, no Jardim Público, a fim de apresentar a proposta para avaliação da categoria.

“Têm pontos, ainda, que precisam ser revistos. A Participação nos Lucros e Resultados (PLR), por exemplo, garante um salário-base. Houve uma redução no valor pago com relação ao último”, comenta a diretora do sindicato, Silvana Anaruma.

>>> Bancários: assembleia discute possível aprovação de proposta

Na negociação convocada para a sexta-feira (03), a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) apresentou índice de reajuste para salários, PLR, vale-alimentação e auxílios de 8,5% (aumento real de 2,02%). Para o piso, 9% (ganho real de 2,5%). A proposta para o vale-refeição é de reajuste de 12,2%, o que significa 5,5% de aumento real, elevando o valor dos atuais R$ 23,18 para R$ 26 ao dia, segundo o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo.

A reivindicação é por reajuste salarial de 12,5%, sendo 5,8% de aumento real, piso estipulado em R$ 2.979,00. O fim das metas abusivas e assédio moral é uma bandeira defendida pela categoria.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: