VÍDEO: após meses na UTI, Davi vai para casa

1589

Laura Tesseti

Gratidão é a palavra que define o momento pelo qual a família do pequeno Davi de Souza de apenas seis meses passa. O pequenino nasceu de 24 semanas e sua mãe, Dayana Abigail Ferreira de Matos, fala sobre a alegria de poder ter seu quarto filho nos braços, já dentro de sua casa, ao lado de seu marido, João Raimundo de Souza, e de seus outros filhos, Márcio de 19 anos, Yngrid de 15 e Maria Vitoria de apenas quatro aninhos.

“Nos primeiros meses comecei a ter muitos sangramentos e constantemente ia para o pronto-socorro, até que um dia dei entrada na Santa Casa e lá fiquei, pois o sangramento não cessava. Nos dias seguintes desmaiei e passei muito mal, foram 28 dias de internação, tive hemorragia e os médicos pediam para que eu aguentasse mais algumas semanas, pois Davi era muito pequeno ainda”, conta a mãe, que segue. “Foi quando o médico entrou no quarto e disse que faríamos a cesárea no dia seguinte, fiquei apreensiva, mas como pedi para que Deus cuidasse de tudo, acreditei na Sua vontade e quando eu estava de 24 para 25 semanas, Davi nasceu no dia 24 de março, pensado 860 gramas e com 33 centímetros.”

O bebê foi direto para a UTI Neonatal do hospital, onde permaneceu até o dia 1° de setembro, quando teve alta e pôde ir para casa com a família. “Davi passou por muitas provações, pegou uma infecção hospitalar com apenas 15 dias e enfrentamos muitos desafios, tanto ele quanto eu, mas estamos aqui e somos muito gratos a todos os profissionais, principalmente às equipes que nos atenderam e nos acompanharam ao longo de todos esses meses. Não tenho palavras para agradecer, pois estamos bem e em casa”, finaliza.

COMPARTILHAR

Deixe um comentário