Rio Claro FC nega ‘mala branca’ para o Paulista vencer o Bragantino

74

Matheus Pezzotti

Disputando pela quarta vez, o Azulão faz a melhor campanha no Paulistão em sua história
Disputando pela quarta vez, o Azulão faz a melhor campanha no Paulistão em sua história

Como de costume, a última rodada do Paulistão terá todas as 10 partidas disputadas no domingo (23), às 16 horas. Alguns times ainda brigam para escapar do rebaixamento, outros, pela classificação e outros, apenas para ‘cumprir tabela’.

E nesta situação sempre aparecem casos das malas branca ou preta e as suspeitas de bonificações por vitórias ou derrotas rondarão os gramados no domingo.

Com seis dos oito classificados definidos, Rio Claro FC e Bragantino disputam uma das vagas restantes.

O Azulão soma 20 pontos e segue em terceiro em sua chave, já que, com a vitória do Bragantino diante do São Bernardo por 2 a 1, o Massa Bruta foi aos 22 e continua em segundo. Na classificação geral, o Galo Azul está em décimo lugar e agora, para se classificar, precisa vencer a Portuguesa, que está em quarto lugar do Grupo C, com 17 pontos, na 14ª colocação geral, sem risco de rebaixamento, no Canindé, e torcer por uma derrota do Bragantino contra o já rebaixado Paulista, único time que não venceu no estadual, em Jundiaí. Em caso de empate na pontuação, o time de Bragança Paulista levará vantagem, pois terá uma vitória a mais (7 contra 6).

Apesar do retrospecto negativo do time de Jundiaí, o presidente do Rio Claro FC, Luiz Balbo, nega enviar uma bonificação, a chamada mala branca, como incentivo para o Paulista vencer.

“Existe uma rivalidade entre o Paulista e o Bragantino e eles vão querer vencer esse jogo. Conversei com pessoas ligadas ao clube, com quem tenho contato, e eles me disseram que os jogadores querem ao menos vencer uma partida neste Paulista. Já fizeram um grande jogo contra o Mogi Mirim (4 a 4 fora de casa na última rodada) e vão jogar da mesma forma contra o Bragantino. Minha índole não permite esse tipo de situação e estou confiante na classificação”, afirma.

Focado em treinar o time para a ‘decisão’ no Canindé, o técnico Fahel Júnior segue a mesma linha.

“Sei que existe mala branca, mas sou contra. Os jogadores recebem salários e essa é a premiação. Mas, independentemente desse resultado, temos que focar no nosso, pois uma vitória do Paulista não vai adiantar se não vencermos o jogo”, diz.

De acordo com a Federação Paulista de Futebol (FPF), para garantir vaga na série D do Brasileiro, excluindo os times que já estão nas outras três divisões, o Azulão precisa ser ao menos o segundo melhor classificado das demais equipes ao final do campeonato.

Na série C, estão Mogi Mirim, Guaratinguetá, São Caetano e Guarani e na série B, Bragantino, Ponte Preta, Oeste e Portuguesa. Diante disso, Botafogo e Ituano, que estão em terceiro e quarto lugares na classificação geral, com 28 e 25 pontos respectivamente, garantiriam vaga na série D no momento.

Como a pontuação continua nas demais fases, para garantir uma das vagas, as campanhas de Botafogo e Ituano, simulando que não vençam mais, forçam o Galo Azul a chegar até a final com 29 pontos.

Para a Copa do Brasil, a FPF informa que três vagas vão para os melhores classificados no Paulistão, uma vaga para o campeão da série A-2 e uma vaga para o campeão da Copa Paulista. Desta forma, para disputar a competição, o Rio Claro FC precisa ao menos ficar entre os três melhores do Paulistão, chegando até a semifinal.

DEIXE UMA RESPOSTA