Rio Claro FC empata com Santos e acredita na classificação

63

Matheus Pezzotti

O Galo Azul jogou melhor, mas erros foram cruciais diante do melhor ataque do Paulistão
O Galo Azul jogou melhor, mas erros foram cruciais diante do melhor ataque do Paulistão

Em um jogo com os dois melhores ataques do Paulistão em campo, uma certeza: o placar não ficaria no 0 a 0.

E foi o que aconteceu no último domingo (16), no Schmidtão, com o jogo válido pela 14ª rodada do Paulistão, entre Rio Claro FC, segundo melhor ataque ao lado do Palmeiras e do São Paulo, com 26 gols marcados, e o Santos, que mais marcou gols até o momento, em 37 oportunidades.

Na partida que terminou em 3 a 3, com os dois times muito velozes, com toques de bola rápidos e ofensivos, o Santos abriu o placar com Geovânio, aos 21 minutos do primeiro tempo, após Leandro Damião receber no meio da área e tocar de calcanhar para o camisa 10 encher o pé e contar com a colaboração do goleiro Cleber, que espalmou a bola para trás e a bola ainda caprichosamente resvalou no travessão antes de entrar no gol.

Renan empatou aos 42 ao escorar cobrança de escanteio, livre de marcação dentro da área. Mas Gabriel colocou o Santos na frente, de cabeça, aos seis minutos da etapa final, após erro na saída de passe do Azulão. O Santos por pouco não marcou com a cabeçada de Damião, que acertou o travessão após jogada de escanteio.

Novamente o zagueiro Renan, após novo escanteio, desta vez usou a cabeça para empatar aos 24 e Léo Costa, que voltou a ser o artilheiro do Paulistão, ao lado de Luis Fabiano, do São Paulo, com nove gols, marcou o gol da virada rio-clarista dois minutos depois ao receber bela enfiada de Patrik, fintar o zagueiro e bater colocado na entrada da área, tirando o goleiro Vladimir da jogada. Mas em jogada de bola parada, o Peixe empatou com Cícero, também de cabeça, aos 29 após falta cobrada do lado esquerdo da área. O Galo Azul ainda teve grande chance com Alex Afonso, que recebeu enfiada de Patrik, que bateu na saída de Vladimir, a bola resvalou no goleiro, mas David Braz tirou a bola que caminhava para a rede.

O Azulão soma agora 20 pontos e segue em terceiro no Grupo D, já que, com a vitória do Bragantino diante do São Bernardo por 2 a 1, o Massa Bruta foi aos 22 e continua em segundo.

Na classificação geral, o Galo Azul está em nono lugar e agora, para se classificar, precisa vencer a Portuguesa no domingo (23), no Canindé, e torcer por uma derrota do Bragantino contra o rebaixado Paulista, único time que não venceu no estadual, em Jundiaí. Em caso de empate na pontuação, o time de Bragança Paulista levará vantagem, pois terá uma vitória a mais (7 contra 6).

O Santos já está classificado como líder do Grupo C e, com 33 pontos, é o segundo no geral, a dois pontos do Palmeiras, seu próximo adversário, na Vila Belmiro.

“Ainda temos chances e vamos trabalhar durante a semana para vencermos a Portuguesa. O Paulista precisa fazer a parte dele, mas vamos esquecer esse jogo e focar no nosso, porque também precisamos vencer”, disse Renan na saída do campo.

DEIXE UMA RESPOSTA