Relíquia de São Luís Orione percorre paróquias

82

Vivian Guilherme

 

Este será o quinto dia da relíquia em Rio Claro, que ainda percorre mais paróquias até o domingo (9)
Este será o quinto dia da relíquia em Rio Claro, que ainda percorre mais paróquias até o domingo (9)

 

Nesta quinta-feira (06), a Relíquia do Sangue de São Luís Orine chega à Capela São Luís Orione, com missa às 19 horas, seguida de “palestra formação” sobre São Luís Orione e os leigos.

Este será o quinto dia da relíquia em Rio Claro, que ainda percorre mais paróquias até o domingo (9).

Segundo o padre Antônio Bogaz, da paróquia Nossa Senhora da Saúde, a recepção da relíquia realizada no último domingo foi maravilhosa e toda comunidade paroquial de Nossa Senhora da Saúde estava presente.

“A procissão foi feita com velas e grande emoção pela multidão de fiéis, especialmente pelos Amigos de São Luís Orione. Seguiu-se a solene Ladainha, cantada pelo coral paroquial regido pela maestrina Célia Ohlmeyer Alves. Todos quiseram tocar a relíquia como uma forma espiritual e afetiva para sentir a presença espiritual de São Luís Orione. A alegria da comunidade era ainda muito maior, pois todos sentiam a emoção de abrir as Festividades do Jubileu de Ouro da Paróquia Nossa Senhora da Saúde”, revela o sacerdote.

Seguindo a programação festiva em Rio Claro, padre Bogaz destaca a importância da presença da relíquia no município. De acordo com ele, receber a relíquia é um caminho espiritual de reavivamento da espiritualidade dos fiéis, para que não esqueçam os propósitos do Fundador.

“Para nós, cristãos e orionitas, o sangue de São Luís Orione nos traz presentes todos seus ensinamentos e suas inspirações. Ele dedicou sua vida aos pobres, aos marginalizados, aos desprezados do mundo. Bem que o papa Pio XII o chamou de ‘pai dos pobres e benfeitor da humanidade sofredora e abandonada’. A relíquia ‘ex-sanguine’ de nosso Santo Fundador renova nosso pacto com a Igreja que evangeliza e com os pobres que são maltratados cotidianamente em nossa conjuntura social”, comenta Bogaz.

Na sexta-feira (7), a relíquia do sangue estará na Matriz N. Srª Saúde, com missa às 19 horas, seguida de “palestra formação” sobre São Luís Orione e as Devoções. No sábado (8), novamente na Saúde, com a palestra São Luís Orione: os jovens e as crianças, às 16h30, e missa de encerramento às 18 horas. A despedida acontece no domingo (9), na Capela Santa Luzia, às 7 horas, seguida de peregrinação, às 9 horas.

Esta é uma reprodução da notícia publicada na edição impressa do Jornal Cidade

DEIXE UMA RESPOSTA