Região vota em segundo turno

72

Vivian Guilherme

Aécio Neves, candidato do PSDB, disputa vaga com Dilma Rousseff, candidata do PT, para a Presidência do Brasil
Aécio Neves, candidato do PSDB, disputa vaga com Dilma Rousseff, candidata do PT, para a Presidência do Brasil

Neste domingo (26), os brasileiros decidem o futuro do Brasil. O segundo turno será definido através da disputa dos presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). Votação ocorrerá das 8 às 17h. Segundo a Constituição, o voto é obrigatório para os maiores de 18 anos e facultativo para os analfabetos, jovens entre 16 e 17 anos e maiores de 70. Quem não compareceu às urnas no 1º turno pode e deve votar no 2º turno, mesmo que não tenha justificado ausência.

Para votar, a legislação exige a apresentação de um documento oficial com foto. Entretanto, a votação poderá ser mais ágil se o cidadão levar também o título eleitoral. No dia da eleição, o eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral deverá justificar sua ausência em uma mesa receptora de justificativa, no mesmo horário destinado à votação. É necessário entregar o formulário de justificativa preenchido e apresentar um documento oficial de identificação com foto. O formulário está disponível nos cartórios eleitorais, no TRE, na internet e nos locais de justificativa. Votar em um dos turnos não compensa a ausência no outro. Para a quitação eleitoral, cada turno é considerado uma eleição e demanda uma justificativa.

Quem deixou de votar e não justificou, deve procurar seu cartório no prazo de 60 dias: até 4 de dezembro para o 1º turno e 26 de dezembro para o 2º. O requerimento de justificativa será dirigido ao juiz eleitoral. É necessário comprovar o motivo da ausência e o deferimento da justificativa vai depender da análise do magistrado. O eleitor que não votar por estar no exterior tem 30 dias, contados do seu retorno, para providenciar justificativa.

BIOMETRIA

Segundo Zulmira Zotesso, auxiliar da Zona Eleitoral 245, muitos eleitores que fizeram o recadastramento biométrico comparecem às seções para votar. Mas ela lembra que quem não fez o recadastramento não pode votar no primeiro turno e também não vota no segundo turno. “Essas pessoas devem procurar o cartório a partir do dia 15 de novembro para regularizar esta situação”, afirma. Ela explica que o processo biométrico deverá ser adotado por todas as cidades até 2018.

João Duckur, coordenador do Cartório da Zona Eleitoral 245, acredita que para este segundo turno o processo de votação será mais rápido, por ser a votação de apenas um cargo e por eleitores e mesários já terem maior conhecimento sobre o sistema biométrico.

GRAFFO PARA USAR NA 3

Qual sua opinião? Deixe um comentário: