RC Basquete perde para São José por 89 a 87 e se complica na semifinal do Paulista

82

Matheus Pezzotti

Rio Claro Basquete tentou na raça, mas taticamente São José foi superior e venceu a partida
Rio Claro Basquete tentou na raça, mas taticamente São José foi superior e venceu a partida

A tática superou a raça. Em partida extremamente equilibrada no início da noite deste domingo (4), o Rio Claro Basquete perdeu novamente para o São José, desta vez, por 89 a 87 (42 a 38 para o São José no primeiro tempo), jogando no ginásio Felipe Karam, pela segunda partida do playoff semifinal do Paulista.

Com o resultado, o time rio-clarense sofre 2 a 0 na série melhor de cinco jogos e terá que vencer os dois próximos, fora de casa, na quarta e quinta-feira desta semana, para trazer o quinto e decisivo jogo para o Felipão, no próximo domingo (11). Com as parciais 18 a 20, 20 a 22, 23 a 25 e 26 a 22, o cestinha foi o ala/pivo Teichmann, do Rio Claro Basquete, com 22 pontos. Pelo time do Vale do Paraíba, o armador norte-americano Jamaal foi o maior pontuador, com 18 tentos e nove assistências.

O JOGO
Rio Claro inicia abrindo 5 a 0, mas o São José encontrava espaços e taticamente melhor em quadra, terminou o primeiro quarto com dois pontos na frente: 18 a 20.

No seguinte, o time rio-clarense voltou melhor, rodando mais a bola, conseguindo espaços para arremessar sem marcação, com melhor chance de converter, chegando a abrir 10 pontos de vantagem (30 a 20). Porém, as substituições surtiam mais efeito no time de São José, que se recuperou e virou o placar fechando o primeiro tempo na frente: 38 a 42.

Na volta do intervalo, o que se encaminhava para mais um terceiro quarto desastroso de Rio Claro, com São José abrindo 14 pontos (59 a 45), a torcida do time do Vale do Paraíba, em pequeno número, começou a provocar a de Rio Claro e sem proteção da Guarda Municipal, teve início um tumulto no local.

E isso ajudou Rio Claro, pois logo a torcida ‘esqueceu’ a provocação e começou a apoiar incessantemente a equipe, que respondeu e cresceu no jogo. No momento, perdia o período por 19 a 9, chegou a empatar em 23 a 23 e encostou no placar no fim do período, com 61 a 67 no placar (23 a 25).

No último quarto, a torcida seguiu apoiando e o time chegou a passar na frente nos cinco minutos finais, abrindo seis pontos (83 a 77). Mas, novamente, deixou o adversário encostar e virar o placar, vencendo o jogo.

“O adversário é mais qualificado e está exigindo mais da gente e não estamos conseguindo colocar as coisas em prática”, disse Teichmann na saída da quadra, na transmissão da rádio Excelsior Jovem Pan News.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: