RC Basquete joga contra o Brasília fora de casa

86

Matheus Pezzotti

Time terá mais uma vez os desfalques do ala/pivô Calvo, lesionado, e do pivô Tischer, suspenso, ficando com oito jogadores
Time terá mais uma vez os desfalques do ala/pivô Calvo, lesionado, e do pivô Tischer, suspenso, ficando com oito jogadores

Nesta sexta-feira (12), às 20h, o RC Basquete encara o Brasília, fora de casa, no ginásio da ASCEB, pela 10ª rodada do NBB 7. Com apenas uma vitória, o time rio-clarense amarga a lanterna e, para dificultar ainda mais a situação, novamente jogará com oito jogadores, já que o pivô Tischer cumpre suspensão de mais duas partidas e o ala/pivô Calvo segue lesionado, com entorse no tornozelo.

“Os jogadores estão empenhados, estão buscando a vitória e fazendo o máximo no dia para isso, e agora é uma nova oportunidade. Sabemos que será difícil, mas temos a oportunidade de jogar bem”, diz o técnico Chuí.

Sobre a contratação do pivô Daniel Alemão, o diretor Marcelo Tamião encara como inviável financeiramente, já que, com o afastamento do jogador pelo Mogi das Cruzes, sua atual equipe, vai apenas liberá-lo caso o salário seja pago integralmente pelo clube interessado.

Após conversas com Limeira e o RC Basquete, o Flamengo manifestou interesse no jogador e se aproxima do acerto. “Estamos olhando vários jogadores, mas não tem nada acertado. Primeiro porque a gente precisa de dinheiro. O Mogi não quer liberar o Alemão, só se a equipe que o contratar pague o salário integral, que é muito alto. Se trouxermos alguém, precisa ser para resolver a situação. Se trouxer um norte-americano, demora cerca de 30 dias, por conta dos trâmites, estamos em uma situação complicada”, afirma.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: