RC Basquete foca em treinos na defesa após derrota

75

Matheus Pezzotti

Contra Pinheiros, RC venceu o primeiro tempo por 39 a 48, mas com o desfalque do pivô Tischer, cometeu erros na defesa e perdeu o jogo
Contra Pinheiros, RC venceu o primeiro tempo por 39 a 48, mas com o desfalque do pivô Tischer, cometeu erros na defesa e perdeu o jogo

No último domingo (10), o RC Basquete sofreu a sua primeira derrota no Campeonato Paulista ao perder, fora de casa, para o Pinheiros, por 97 a 94 (39 a 48 no primeiro tempo), em jogo válido pela segunda rodada da primeira fase do estadual. Os cestinhas da partida foram Morro, pelo time da casa e Mosso, pelo time rio-clarense, ambos com 21 pontos marcados.

As duas equipes voltam à quadra na próxima quinta-feira, (14). O RC Basquete recebe o São José, no ginásio Felipe Karam, às 20h, enquanto que o Pinheiros vai até Santos encarar os donos da casa, no mesmo horário.

Completando a rodada, pelo Grupo B, o mesmo da equipe rio-clarense, o time santista recebe nesta terça-feira (12), às 20 horas, o time da Liga Sorocabana. Nos jogos realizados sábado (9), os visitantes levaram a melhor nos confrontos. Franca venceu Lins por 70 a 71, o Paulistano se recuperou da derrota na estreia para o time rio-clarense e superou o São José por 82 a 92, Limeira derrotou o Palmeiras por 70 a 80 e Bauru venceu Mogi das Cruzes por 89 a 93.

O JOGO

Embalado pela vitória em casa na estreia, o RC Basquete entrou em quadra disposto a manter a sequência. Com um bom aproveitamento ofensivo, a equipe terminou o primeiro quarto vencendo por 20 a 14. No período seguinte, o time da casa melhorou na partida e equilibrou as ações, mas, apesar da evolução em quadra, os comandados do técnico Marcelo Tamião mantiveram o bom ritmo e fecharam o primeiro tempo com vantagem de nove pontos: 39 a 48 (25 a 28).

Na volta do intervalo, Pinheiros estava mais concentrado e conseguiu diminuir a diferença, fechando o período perdendo por apenas dois: 71 a 73 (32 a 25). No último e decisivo quarto, a recuperação do time comandado pelo técnico Marcel de Souza continuou e a equipe da capital conseguiu passar à frente no placar, vencendo o período por 26 a 21 e a partida por 97 a 94.

“O problema não foi só tomar os 32 pontos no terceiro quarto, mas os 97 no total. O ataque foi muito bem, mas não podemos só atacar. Temos que treinar para que essa situação não aconteça”, afirma o técnico do time rio-clarense.

No jogo, Tamião não contou com o pivô Lucas Tischer, que com dores nas costas, sequer viajou, fato que prejudicou principalmente a defesa, sobrecarregando Estevam, que cometeu as cinco faltas restando sete minutos para o jogo acabar e Pinheiros se aproveitou da situação e, com jogadores mais altos, levou vantagem nos rebotes, situação que Tamião também vai trabalhar ao longo da semana.

A expectativa é que Tischer retorne aos treinamentos nesta terça-feira e que tenha condições de jogo já para a próxima rodada.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: