Produtos do café da manhã mais caros

70

Da Redação

Preço do pão francês pode ficar mais caro com a alta do dólar (foto Agência Brasil)
Preço do pão francês pode ficar mais caro com a alta do dólar (foto Agência Brasil)

Os nutricionistas sempre afirmam que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. No entanto, cumprir essa regra da dieta da boa saúde não tem sido fácil para os brasileiros. É que os itens do café da manhã têm subido de preço nos últimos meses. Somente o pão francês aumentou 7,82% de janeiro a julho deste ano.

O cafezinho ficou 10,52% mais caro no mesmo período, enquanto o leite registrou alta de 9,95%, biscoito (4,61%), chocolate e achocolatado em pó (5,33%), pão doce (6,01%), queijo (6,70%) e lanche fora (8,77%).

O levantamento foi feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). De acordo com o instituto, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho subiu 0,62%. Com isso acumulou alta de 6,83% no ano, a taxa mais elevada para o período de janeiro a julho desde 2003 (6,85%). De janeiro a julho de 2014 o IPCA registrado foi de 3,76%.

Entre os setores que contribuíram para o aumento está o de alimentação e bebidas, com variação de 0,65% de junho para julho. Segundo o IBGE, os alimentos consumidos fora aumentaram 0,77%, mais do que os consumidos em casa (0,59%).

Vários são os fatores que contribuíram para a alta. No caso do pãozinho, o fato é creditado ao aumento de preço do dólar, da água e da energia elétrica. A moeda americana influi no preço do pãozinho, porque o Brasil importa grande parte do trigo que consome. A produção nacional supre apenas 40% da demanda, os 60% restantes são importados. O resultado é que o preço da farinha sobe e o consumidor sente no bolso na hora de comprar o pãozinho.

Marilda, funcionária de uma padaria localizada na Estrada dos Costas, informou que já percebeu alta no preço da farinha de trigo. O estabelecimento compra o produto toda semana e na última pagou R$ 46,00 pela saca de 25 quilos. Segundo ela, o aumento ainda não foi repassado ao consumidor, mas não sabe até quando vai conseguir segurar, visto que os vendedores já informaram que o trigo deve ter nova alta. Atualmente, ela vende o quilo do pãozinho a R$ 9,00. Denise, funcionária de uma padaria no Centro, disse que por enquanto o fornecedor tem mantido o preço da farinha inalterado. Em pesquisa informal feita pela reportagem, o quilo do pão foi encontrado de R$ 6,99 a R$ 10,00.

O consumidor já sente no bolso a variação de preço. “Antes comprava quatro pãezinhos e pagava menos de R$ 2,00, hoje pago R$ 2,40”, comenta a dona de casa Celina de Oliveira. Segundo ela, o jeito é aproveitar as promoções e, se der, substituir.

IPCA

Qual sua opinião? Deixe um comentário: