Prefeitura de Rio Claro diz que pagou, mas vigias cobram horas

74

Antonio Archangelo

Os vigilantes patrimoniais que alegam que a prefeitura ainda não pagou as horas extras devidas podem ficar a “ver navios”, já que a administração afirma que já pagou as horas extras autorizadas.

De acordo com nota enviada via assessoria de imprensa, o governo municipal disse que “foram pagas todas as horas extras autorizadas em conformidade com o Decreto 10.377, de 2015, em seu artigo 8º”.

A afirmação oficial diverge dos relatos dos trabalhadores, que entraram em contato com o Grupo JC para questionar reportagem publicada na qual o Executivo afirmava que não devia horas extras para servidores da Secretaria Municipal de Educação.

Vigilantes entraram em contato com a reportagem do JC para dizer que a prefeitura não pagou horas extras (Foto: Arquivo)
Vigilantes entraram em contato com a reportagem do JC para dizer que a prefeitura não pagou horas extras (Foto: Arquivo)

VIGIAS

“Caros jornalistas, saiu hoje uma matéria no jornal em que a prefeitura não deve nada de horas extras aos funcionários públicos, mas, para a Vigilância Patrimonial, ela não pagou, não. Estamos esperando para receber porque, no último quinto dia útil, era pra ter sido pago junto com o pagamento e não foi pago. Indagamos o setor de Recursos Humanos e foi informado que não vão pagar hora extra nenhuma, sendo que trabalhamos. Estamos revoltados. Por favor não citem meu nome em nenhuma reportagem”, cita um dos servidores.

“Gostaria de dizer que a Vigilância Patrimonial tem que receber 28 horas correspondentes ao mês de dezembro, que teriam que ter sido pagas junto com o pagamento de sexta-feira, e até agora nada. Então é mentira o que eles disseram que não devem nada, obrigado”, comentou outro vigia

“Meu nome é Carolina e sou Vigia Patrimonial Municipal. Gostaria de informar que a prefeitura NÃO PAGOU AS 28 HORAS EXTRAS A 50%, conforme escala realizada. E também no meu caso, que faço aniversário neste mês, ainda não veio o adiantamento do décimo terceiro, como acontece todo ano!”, evidenciou outra servidora.

“A prefeitura deve 28 horas, e ainda alega que não deve nada?”, disse, revoltado, um servidor que também entrou em contato com a reportagem. “Essa nota é mentirosa. Lembro que estão devendo as horas extras da vigilância!”, pontua.

“Bom dia…em referência à frase que a prefeitura não deve horas extras…a Vigilância Patrimonial trabalha na escala 12×36, sendo assim, pela escala imposta pela prefeitura, fazemos 28 horas extras a 50%, e as horas feitas no mês de novembro, que deveriam ter sido pagas na última sexta-feira, foram ignoradas e não foram incluídas no pagamento! E agora a administração solta uma nota afirmando que não deve hora extra? COMO ASSIM? Somos mais de 100 vigias que não recebemos as horas extras. No máximo R$ 300 para cada funcionário! Me sinto revoltado!”, revelou outro vigia.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: