Preço da carne sobe 15% ao consumidor

56

Ednéia Silva

carne

O preço da carne bovina subiu pelo menos 15% para o consumidor. Açougues e supermercados não conseguiram segurar o reajuste aplicado pelos frigoríficos. A justificativa para a alta é a estiagem, que prejudicou as pastagens e interferiu no processo de engorda do gado.

De acordo com o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), o mercado do boi gordo acumula alta de 10,03% desde o início do ano. Na quarta-feira (19) o preço da arroba fechou em R$ 126,28, maior patamar desde 1997, ano de início da série histórica do Cepea.

A alta de preço chegou ao consumidor. O gerente de supermercado, José Verginio Dias, disse que o reajuste é atípico para esta época do ano e não sabe qual a justificativa para o aumento. Segundo ele, a carne de segunda foi a mais afetada e muitas vezes não compensa em relação à carne de primeira. A costela, por exemplo, que era vendida a R$ 6,49/R$ 6,99 na loja, hoje custa entre R$ 8,00 e R$ 9,00 o quilo. O mesmo vale para o acém, paleta e outros cortes.

Dias comenta que por enquanto o aumento ocorre somente com carne bovina, porém a alta pode se irradiar por outros tipos de carne. Isso porque, com a carne bovina mais cara, os consumidores recorrem ao frango e à carne suína, e o aumento da demanda pode causar elevação de preços.

DEIXE UMA RESPOSTA