Praça na Vila Paulista requer mais cuidados

80

Adriel Arvolea

Devido à falta de lixeiras, há lixo espalhado por diversos pontos; bancos, ainda, encontram-se quebrados
Devido à falta de lixeiras, há lixo espalhado por diversos pontos; bancos, ainda, encontram-se quebrados

A Avenida Conde Francisco Matarazzo Júnior, da Avenida 13 à 29, na Vila Paulista, é margeada por um conjunto de praças. O longo trecho é arborizado, tem bancos e é uma opção de lazer para os moradores próximos. Assim como todo espaço público, a área requer mais cuidados. A falta de lixeiras contribui para a sujeira que se forma no local. Moradores apontam para a necessidade de poda das árvores grandes. Em alguns pontos, bancos estão quebrados. A iluminação, também, é deficitária no local.

Diferentemente do que ocorre no espaço, na altura da Avenida P-15, por exemplo, a Praça Darcy Meyer é bem cuidada. Acontece que esta é mantida por comerciantes e familiares do homenageado. Meyer trabalhou durante 13 anos no Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) de Rio Claro, quando aos 34 anos sofreu um acidente de trabalho e quebrou a coluna, o que o deixou sem os movimentos das pernas. A praça foi inaugurada em 19 de março de 1989.

Num todo, a área está concentrada próxima a um centro comercial e à Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade. Dessa forma, compõe um ambiente que se soma ao progresso e ao meio ambiente, reforçando a beleza daquela região, mas que requer, ainda, investimentos do poder público.

Reivindicação

A reivindicação é para que o serviço de limpeza e manutenção da praça seja ampliado, bem como a realização de rondas ostensivas para inibir delitos à noite, já que a área concentra vegetação e árvores de grande porte. Com essas medidas, traria mais frequentadores aquele espaço, principalmente aos finais de semana.

DEIXE UMA RESPOSTA