Portugueses se aproximam do Rio Claro Futebol Clube para construir Arena

229

Matheus Pezzotti

Segundo laudo técnico da Federação Paulista de Futebol, atualmente, o Schmidtão tem capacidade para 6.284 torcedores
Segundo laudo técnico da Federação Paulista de Futebol, atualmente, o Schmidtão tem capacidade para 6.284 torcedores

Na última quarta-feira (3), o presidente do Rio Claro FC, Luiz Balbo, juntamente com o arquiteto português Antonio Monteiro, se reuniram com o presidente da Câmara Municipal, Agnelo Matos, para conversar a respeito da possibilidade da construção de uma arena multiúso no lugar do Schmidtão.

Monteiro faz parte da Plarq, empresa de estudos de arquitetura e urbanismo composta também pelo arquiteto português Pedro Santos e pelos brasileiros Antonio Luiz Gonçalves (engenheiro) e Renato Gonçalves (arquiteto), responsáveis pelas obras de estádios como o Engenhão, no Rio de Janeiro, do Estádio de Coimbra, em Portugal, da Arena do Grêmio e pela reforma e ampliação do Monumental de Nuñez, do River Plate, da Argentina.

“Ele vieram com uma proposta semelhante à que fizeram em Portugal, pela qual os investidores construiriam, sem custo para o Rio Claro FC e para o município, um estádio que hoje se aplica à metodologia de multiúso, dando viabilidade para o time e para o investidor”, afirma o presidente da Câmara.

De acordo com o presidente rio-clarista, o foco é o Estádio Municipal Dr. Augusto Schmidt Filho, com tempo de utilização da empresa por 30 anos, visando o retorno do investimento para a construção do estádio para 25 mil pessoas, além de uma área de lazer, shopping e hotel.

“O estádio está muito bem localizado na questão regional, em relação a acesso de outras cidades e se torna muito atrativo, mas têm coisas que precisamos olhar com atenção e rapidez, como a questão da legislação, porque precisamos da segurança para o povo de Rio Claro por ser um patrimônio público”, ressalta o vereador. Os arquitetos portugueses devem retornar a Rio Claro ainda neste mês para uma reunião mais detalhada com o prefeito.

“Eles devem retornar para conversar diretamente com o prefeito, mas de antemão eu pedi que trouxessem, para uma melhor argumentação, todo o processo feito em Coimbra, porque lá, segundo eles nos informaram, também é um espaço público. Feito isso, será possível tratar as questões com o setor jurídico de Rio Claro”, diz o parlamentar.

Balbo comentou que vai pedir aprovação do projeto na Câmara Municipal na próxima semana para, caso seja aprovado, dar início à elaboração do projeto da arena do Galo Azul.

“Na próxima semana, vou entrar com pedido na Câmara Municipal para aprovação do projeto para a construção da arena e, ao ser aprovado, começaremos a fazer o projeto, porque tem alto custo, mas ressalto que a cidade não gastará dinheiro com isso, e sim terá benefícios e resolverá de uma vez por todas o problema da capacidade nos estádios da cidade”, finaliza Balbo.

9 COMENTÁRIOS

  1. so espero que a minoria nao atrapalhe essa grande ideia …… nao vao pelo coraçao mas sim pelo bem estar da cidade … porq essa oportunidade pode ser unica para cidade esqueçam a camisa e pense na cidade ou seja no povo obrigado

  2. espero que nao crian epesilio nesse novo progeto alias nao vai custar nada para cidade e sim o patrimonio vai ficar para cidade no futuro nao vao pelo coraçao ne camisa e sim para bem estar da cidade

  3. Desta vez, o legislativo e o executivo rioclarense deverá dar aval a esse projeto espetacular e a nossa cidade passará a contar com mais um centro de atração desportiva.
    Esperamos ansiosos que isso realmente aconteça.

  4. Além de quebrar financeiramente a prefeitura, será que a atual gestão do município também vai assumir de vez o coração cambuquira e atrapalhar essa grande ideia?

  5. Eu só espero não estar sonhando porque eu já percebi que,se depender de nossos esforços aquele Estádio nunca irá receber estas mudanças tão neçessárias

Qual sua opinião? Deixe um comentário: