Parceria com iniciativa privada garante quase R$ 2 milhões em obras ao Daae

161

Divulgação 

O município de Rio Claro está prestes a iniciar obras e serviços que irão revolver problemas que se arrastavam há mais de uma década. Numa parceria com a iniciativa privada, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) realizará manutenção estrutural na Estação de Tratamento de Água (ETA 1) e aquisição de material filtrante para a ampliação da ETA 2.

“São investimentos de quase R$ 2 milhões que beneficiarão toda a comunidade com obras que precisam ser feitas o quanto antes, especialmente para eliminar situação de risco na ETA 1”, afirmou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, ao assinar o termo de compromisso de contrapartida com a Construtora Caprem.

Como contrapartida do impacto de vizinhança de um empreendimento a ser construído próximo ao Sobradão Eventos, a construtora investirá R$ 1.856.039,97 nos projetos apresentados pelo Daae. “Poderíamos indicar outros locais, mas estamos priorizando as ETAs, pois temos como meta continuar a oferecer água de qualidade aos rio-clarenses”, ressaltou o prefeito Juninho.

“Isso mostra que o caminho da gestão pública é através da parceria com a iniciativa privada, quando feita de forma séria e transparente para promover o bem público”, comenta o presidente da Câmara Municipal André Godoy (DEM).

O início das obras está previsto para janeiro de 2018. Nesta semana, será feita uma reunião para definir o cronograma dos trabalhos, que abrangerão a manutenção estrutural dos reservatórios de decantação e floculação, além da substituição do material filtrante de todos os filtros da ETA 1, no bairro Cidade Nova. Os recursos conseguidos pelo município na parceria com a Caprem também serão utilizados para a instalação e montagem do meio filtrante dos novos filtros da ampliação da ETA 2, na estrada de Ajapi, assim como a recomposição do meio filtrante de parte dos seis filtros existentes nessa mesma estação.

“Com o empenho do Daae e da prefeitura, estamos resolvendo um problema sério que se arrastava há mais de uma década. Foi dado um passo importante para a melhoria no tratamento e abastecimento de água na cidade”, comenta Francesco Rotolo, superintendente do Daae.

Também participaram da reunião o diretor de gestão, projetos e planejamentos do Daae, Ricardo Pires de Oliveira, o procurador geral do município, Rodrigo Ragghiante, e o diretor administrativo da Caprem, Fábio Rodrigo de Oliveira.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: