Oposição quer se beneficiar de novos cargos na Câmara Municipal

104

Antonio Archangelo

Os vereadores da oposição, que não votaram a proposta de reforma, querem nomear comissionados para cargos criados
Os vereadores da oposição, que não votaram a proposta de reforma, querem nomear comissionados para cargos criados

Mesmo sem votar o projeto da Reforma Administrativa da Câmara Municipal, os vereadores do bloco de oposição ao governo Altimari – Juninho da Padaria e Geraldo Voluntário (do DEM) e o tucano Paulo Guedes – pretendem nomear assessores para os cargos criados pela medida aprovada no final do ano passado.

De acordo com o que apurou a reportagem do Jornal Cidade, mesmo extinguindo uma dezena de cargos comissionados, a Reforma Administrativa do legislativo criou um cargo a mais nos gabinetes de cada vereador. Ao invés de dois assessores, a nova regra permite a nomeação de um terceiro. A alteração não contou com voto da oposição, que saiu do plenário durante a votação.

O vereador Geraldo Voluntário (DEM) confirmou que sua indicação para este cargo, vinculado ao seu gabinete, será o jornalista José Roberto Sant’Ana, que ficou de fora do quadro de comissionados com a mudança da estrutura administrativa da casa. O líder da oposição, vereador Juninho da Padaria (DEM), também confirmou a intenção de preencher o cargo criado em seu gabinete. “Vamos apresentar o nome do David”, citou à reportagem. De acordo com informações, o vereador Paulo Guedes teria proposto a nomeação de Nilson Antonio dos Santos, mas o nome deverá ser trocado devido a exigências da nova lei.

Os outros nomes apurados pela reportagem do JC são: Valderez Quintino – indicação de Dalberto Christofoletti (PDT), o presidente da comissão de direitos políticos da Ordem dos Advogados do Brasil, Alcir José Russo Junior – indicado pelo gabinete do vereador Calixto (PRP), Emílio Cerri indicado por Júlio Lopes (PP) e Margareth indicada pela vereadora Maria do Carmo. O JC não obteve êxito em levantar os nomes indicados pelos outros parlamentares.

SESSÃO

A segunda sessão ordinária do ano, realizada nessa segunda-feira (9), registrou a aprovação de três dos cinco projetos de lei em pauta. Em segunda discussão a Proposta de Emenda à Lei Orgânica (03/2014) incluirá na “constituição municipal” sob competência da Câmara Municipal “os acordos das dívidas contraídas no mandato em exercício” que devem ficar condicionados às disposições da Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Projeto de Lei 307/2013 foi aprovado em primeira discussão e dispõe sobre a obrigatoriedade de fixar e manter selos de garantia de manutenção em purificadores e bebedouros de água; e o Projeto de Lei 035 determina a reserva de vagas em apartamentos térreos nos conjuntos habitacionais populares para idosos e deficientes físicos beneficiados por programas habitacionais. A próxima sessão será quarta, 18, às 17h30.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: