MP pressiona contra ‘genocídio’ de árvores no Horto Florestal

192

Carine Corrêa

SP teria ordenado corte de árvores para suprir falta de recursos para pagamento da folha salarial
SP teria ordenado corte de árvores para suprir falta de recursos para pagamento da folha salarial

O Ministério Público de Rio Claro (MP), por meio do promotor de Justiça do Meio Ambiente, Gilberto Porto Camargo, encaminhou uma recomendação administrativa à Secretaria Estadual do Meio Ambiente para não realizar o corte de árvores em uma área de 100 hectares da Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade (Feena).

A Comissão de Meio Ambiente da OAB, por seu presidente Alexandre Carrille, também encaminhou um ofício à pasta questionando sobre o corte dos exemplares na unidade florestal.

“A ordem foi posta pelo executivo da Fundação Florestal para que houvesse esse corte. Embora seja uma área pequena em relação à floresta toda, é preciso considerar o impacto ambiental, como o prejuízo à fauna e à flora. Será que os animais seriam realocados? Qual seria a destinação da verba proveniente do corte? O que se veiculou era que iriam cortar as árvores para pagar folha salarial do Estado, que está inadimplente”, detalhou o advogado Carrille. “Pelo que ouvimos falar, o executivo mandou suspender o corte em razão da pressão que ocorreu dos movimentos contrários à medida”, completou.

O promotor Gilberto completa a informação do advogado, mas que ainda não há uma posição oficial do Estado. “Estipulamos um prazo de 10 dias para que o governo estadual se pronuncie. A floresta não deve ter fins mercadológicos e pode ser classificada como um pulmão para Rio Claro. Seu entorno tem mudanças de temperatura de até 2ºC. Em outra ocasião foi firmado um compromisso que todo recurso extraído da floresta seria 100% destinado para sua manutenção. A unidade é um refúgio e espaço de lazer à população”, completou.

Legislativo

O vereador Julinho Lopes (PP) também participou da articulação para evitar o corte na floresta. Ele informou que na próxima semana uma comitiva de Rio Claro irá discutir as questões da floresta com o secretário estadual.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: