Movimento Pró-Hospital participará do “Grito dos Excluídos” no dia 7 de setembro

109

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

O monumento está localizado na lateral da Igreja Matriz São João Batista, na Rua 6 esquina da Avenida 3
O monumento está localizado na lateral da Igreja Matriz São João Batista, na Rua 6 esquina da Avenida 3

Na última reunião realizada pelo Movimento Pró-Hospital, que tenta fazer valer mais de 20 mil assinaturas que pedem a construção de um hospital público para atender os pobres em Rio Claro, foi definido que se fará presente na marcha “Grito dos Excluídos”, que está sendo programada para ser realizada no dia 7 de setembro. De acordo com a ata da reunião, divulgada esta semana, a manifestação “ainda está sendo programada”.

Na tentativa de tirar os doentes dos corredores, à espera por atendimento médico digno, o movimento viabiliza a utilização de uma Unidade Prestadora de Serviço – UPS, que, de acordo com o documento, já existe legalmente “e se estabeleceu em sala cedida pelo pároco de Santana, padre Luiz, na Capela São Judas Tadeu”.

“Haverá atendimento em pelo menos duas terças-feiras ao mês, sendo dia 14 de julho, às 19:30 horas, a primeira. Essa UPS é pessoa jurídica, da qual o Movimento pode se beneficiar com a orientação e encaminhamento jurídico de causas de doentes não atendidos pelo poder público”. O projeto ainda dependerá de uma reunião que será realizada nos próximos dias para definir quando e como será realizado o atendimento aos que necessitam.

MOVIMENTO

Após um longo período de reuniões e debates com autoridades, o Movimento Pró-Hospital inaugurou, na Matriz, um monumento que contabiliza os dias da omissão das autoridades em relação à construção de um hospital público, principalmente para cuidar dos doentes pobres de Rio Claro.

O monumento foi “inaugurado” em culto ecumênico em Ação de Graças pelo Primeiro Ano de Luta, registrado no dia 20 de dezembro, na lateral da Igreja Matriz São João Batista, na Rua 6 esquina da Avenida 3.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: