Moradores do Wenzel e Jardim Bela Vista também querem asfalto

261

A prefeitura de Rio Claro encerrou na quinta-feira (13) as reuniões para discutir pavimentação asfáltica com os moradores. O assunto foi debatido com moradores de 18 bairros sem pavimento. O ciclo de debates foi concluído no Wenzel e Jardim Bela Vista onde os moradores aceitam pagar contribuição de melhorias para ter os bairros pavimentados.

“Precisamos muito do asfalto e para mim é uma questão de saúde”, declarou Ana Maria Oliveira, que sofre de rinite alérgica e enfrenta dificuldades com a poeira. “Durmo com bacia de água no quarto para dar uma aliviada”, disse Ana, que pensa em se mudar do bairro caso o pavimento não seja feito.

Da mesma forma, Adenir Rodrigues Gomes também espera pelo asfalto. “Só quem sente na pele os transtornos causados pela poeira e pelo bairro pode entender o que passamos”, pontuou.

A pavimentação do Wenzel e do Jardim Bela Vista, e de mais 16 bairros de Rio Claro, depende de financiamento de R$ 60 milhões que está sendo pleiteado pela prefeitura. Desse montante, R$ 30 milhões são destinados a pavimentação, R$ 20 milhões para recapeamento, R$ 5 milhões para o setor de saúde e R$ 5 milhões para o Daae. Para obter o crédito, o governo municipal precisa da aprovação dos vereadores que vão votar projeto que será encaminhado em breve à Câmara Municipal.

“Essa foi a solução que encontramos para asfaltar os bairros em curto prazo e resolver problemas antigos da cidade. Sem o financiamento, infelizmente não teremos condições de realizar as obras”, informou aos moradores o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, lembrando que metade do valor, R$ 30 milhões, será pago pelos moradores diretamente beneficiados pelo asfalto novo. O recapeamento não será cobrado da população.

O prefeito explicou ainda que o financiamento somente está sendo pleiteado agora porque antes o município não tinha certidões de negativa de débito (CND) e de regularidade previdenciária (CRP), o que impossibilitava a obtenção de crédito no mercado. “Pagamos dívidas e conseguimos as certidões limpando o nome da cidade, o que nos permite fazer o financiamento”, esclareceu Juninho, lembrando que o financiamento já foi utilizado por outras administrações para realizar obras importantes, como a drenagem para contenção de enchentes no Jardim Inocoop.

Também participaram da reunião os secretários municipais Paulo Roberto de Lima (Obras), Gilmar Dietrich (Economia e Finanças) e Rodrigo Ragghiante (Negócios Jurídicos); e os vereadores Júlio Lopes e Geraldo Voluntário.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: