Maioria dos eleitores ainda não fez revisão biométrica obrigatória

76

Divulgação

 

Recadastramento biométrico de eleitor é obrigatório para algumas cidades de nossa região
Recadastramento biométrico de eleitor é obrigatório para algumas cidades de nossa região

 

A menos de 30 dias do prazo final para a revisão biométrica do título eleitoral, 31,34% dos 5.377 eleitores ipeunenses ainda não regularizaram o documento. A informação é da chefe substituta de cartório Andrea Wakao Lagoeiro. Segundo ela, 1.685 eleitores têm até 28 de fevereiro para efetuar a revisão eleitoral.

Os eleitores deverão obrigatoriamente agendar data e horário para o recadastramento pelo site www.tre-sp.jus.br/, no ícone Eleitor/agendamento título eleitoral. No dia em que for ao cartório, o eleitor deve levar o RG original; título de eleitor, se tiver; comprovante de endereço. No caso do eleitor do sexo masculino que vai fazer o título pela primeira vez, é necessário levar documento que comprove sua quitação com o Serviço Militar.

Os eleitores que não comparecerem à revisão eleitoral terão o título cancelado. Pessoas nessa situação, além de não poderem votar, estão impedidas de tomar posse em cargo público, tirar passaporte, fazer ou renovar matrícula em estabelecimentos de ensino público ou fiscalizados pelo governo, obter empréstimo financeiro em instituições públicas, dentre outras privações.

O cartório eleitoral está localizado na Rua 14, nº 521, entre as avenidas 11 e 13, Consolação, no município de Rio Claro, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h. Mais informações podem ser solicitadas pelos telefones (19) 3534-8188 ou 3524-5118. A biometria garante ainda mais segurança aos eleitores brasileiros na hora de votar.

Nas Eleições 2014, mais de 22 milhões serão identificados pelas digitais. Por isso, de 2012 a 2014, o programa de identificação biométrica da Justiça Eleitoral recadastrará cerca de 14 milhões de eleitores (até o momento, 14,2 milhões de eleitores já foram convocados), que se juntarão a outros 7 milhões já recadastrados.

A marcação pode ser feita por todos os cidadãos, independente de suas condições.

Esta é uma reprodução da notícia publicada na edição impressa do Jornal Cidade 

DEIXE UMA RESPOSTA