Justiça suspende posse de Lula minutos após ele assumir cargo

65

Da Redação

Minutos depois de encerrada a cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil, a posse foi suspensa pelo juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara do Distrito Federal. A suspensão foi tomada por meio de uma decisão liminar e tem caráter provisório.

“Em vista do risco de dano ao livre exercício do Poder Judiciário, da autuação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, defiro o pedido de liminar para sustar o ato de nomeação do sr. Luiz Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro de Estado da Casa Civil da Presidência da República, ou qualquer outro que lhe outorgue prerrogativa de foro”, escreveu o magistrado no despacho.

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos ministros da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva; da Justiça, Eugênio Aragão; da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes e do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidenta da República, Jaques Wagner (Roberto Stuckert Filho/PR)
Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse dos novos ministros da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva; da Justiça, Eugênio Aragão; da Secretaria de Aviação Civil, Mauro Lopes e do Chefe de Gabinete Pessoal da Presidenta da República, Jaques Wagner (Roberto Stuckert Filho/PR)

A decisão foi anunciada minutos após o ex-presidente ter sido empossado no cargo pela presidente Dilma Rousseff em cerimônia realizada no Palácio do Planalto em Brasília. A solenidade foi marcada por protestos de manifestantes contrários ao governo que se reuniram na Esplanada dos Ministérios fazendo um apitaço e gritando palavras de ordem.

A manifestação também reuniu pessoas favoráveis ao governo. No grupo que apoia o Partido dos Trabalhadores, muitos gritavam “o campeão voltou”, numa referência direta ao retorno de Lula ao governo, enquanto os que defendem a saída de Dilma diziam “Lula ladrão, seu lugar é na prisão”.

Em seu discurso, Dilma enalteceu Lula a quem chamou de maior líder político do país. “As dificuldades, muitas vezes, costumam criar oportunidades. As circunstâncias atuais me dão a magnífica chance de trazer para o governo o maior líder político desse país”, declarou a presidente. Dilma deu as boas vindas ao “querido companheiro” que foi ovacionado pelos presentes ao Salão Nobre do Palácio do Planalto.

Do lado de fora, o clima era tenso com muita gritaria, apitos e confusão. A Polícia Militar precisou ser acionada e usou spray de pimenta para conter os ânimos dos manifestantes. Os parlamentares que saíam da cerimônia de posse foram xingados e hostilizados pelos manifestantes.

As manifestações desta quinta-feira (17) dão continuidade aos protestos iniciados na noite de quarta-feira (16) após o juiz Sérgio Moro ter divulgado grampo feito pela Polícia Federal de uma conversa entre Lula e Dilma.

Na conversa gravada, Dilma diz para Lula usar termo de posse “se precisar”. A conversa está sendo considerada uma estratégia para blindar o ex-presidente nas investigações da operação lava Jato.

PROTESTO

Na onda nacional de protestos, Rio Claro tem manifestação marcada para as 18 horas desta quinta-feira (17) em frente ao Fórum que fica na Avenida 5, entre as Ruas 6 e 7, em frente à Praça da Liberdade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: