Vivian Guilherme

Violência silenciosa

crack

Foi há 23 anos que a primeira apreensão de crack aconteceu em São Paulo. Conhecida como a “raspa da canela do capeta”, quando surgiu na periferia da zona leste, no final dos anos 1980, a droga avança silenciosamente por todo o país.

Em 2012, o país ficou perplexo com as repetitivas imagens que tomaram conta da mídia, mostrando os ‘zumbis’ da Cracolândia, no Centro velho de São Paulo. Pessoas já sem vida, que andavam pelas ruas Vitória e Guaianases à procura de droga. Diversas políticas, ações e projetos foram testados para ‘dispersar’ os já sem vida do local – que “denigrem” a imagem da ‘capital do sucesso’ – todas, porém sem resultado.

Recente pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios apontou que, nas próximas décadas, é possível chegar a um universo de 10 milhões de brasileiros consumindo crack. Essa estimativa tem como base projeções feitas em países europeus. Especialistas também calculam que a epidemia do crack irá causar 300 mil mortes em até seis anos no Brasil.

E, o mais preocupante, é que a chamada ‘epidemia de crack’ está chegando às cidades pequenas do interior. Considerada mais ‘poderosa’ do que qualquer outra droga, o crack vicia mais rápido e age mais rápido no organismo. Governos estadual e federal estimam entre 350 mil e 400 mil usuários somente no Estado de São Paulo.

Enquanto isso, a ‘epidema’ avança e milhares de brasileiros, emparedados entre a miséria e o imobilismo do Estado – vivem a sórdida experiência de serem mastigados diariamente pela engrenagem destruidora, movida a abandono público e medos privados. São todos vítimas de uma violência generalizada, causada pelos familiares que se viciam e pelos viciados que recorrem à criminalidade para manter o vício.

Outros posts deste autor
Plantão Policial: tragédia em Assistência, roubo de veículo, ato infracional
Plantão Policial: roubo de malote, flagrante embriaguez, furto no Lago Azul
Plantão Policial: flagrante de tráfico de drogas, furto, roubo
Mais Amado Batista e menos Anitta
A verdadeira rainha do rock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano