Fabíola Cunha

Tanta coisa acontecendo e você aí preocupado com Oscar

Pois é, amiguinhos. Caos, morte, fome, destruição e delírios de grandeza devoram o mundo neste momento, mas estou aqui para falar sobre a entrega do Oscar, que acontece no domingo (22). É a indústria premiando a indústria e com uma simples indicação a carreira de muitos pode mudar, mas com tanta coisa acontecendo no mundo, quem realmente se importa, não é? De qualquer forma, a Globo transmite a cerimônia após o BBB 15 a TNT começa um pouco antes, com tapete vermelho para você mastigar a pipoca com mais força enquanto inveja a silhueta de atrizes com o dobro da sua idade (exemplo: Juliane Moore).

Alguns indicados ao Oscar que estão em cartaz ou devem entrar em breve (no mercado brasileiro, em Rio Claro só deus sabe) e que merecem atenção :

“Whiplash – Em Busca da Perfeição”: Você já teve um professor/chefe/tutor, que se achava um gênio e queria te testar e provocar para você melhorar, passando dos limites do bom senso, praticando abuso emocional e até mesmo físico? Então você vai deixar um lágrima cair com esse filme sobre um baterista de jazz que entra em uma espiral de humilhação promovida por seu maestro. Tente não berrar “Are you rushing or are you dragging?” depois de ver. 5 indicações.

“Birdman (ou a inesperada virtude da ignorância)”: Michael Keaton já foi o Batman e depois nunca mais fez sucesso. Seu personagem aqui sofre do mesmo mal – troque morcego por pássaro. Em uma longa ininterrupta sequência, Alejandro Iñarritu fala sobre fracasso, frustração, desejo de reconhecimento e delírio. Frase para levar para a vida: “Popularidade é a priminha meio vadia do prestígio”. 9 indicações

“Livre”: Não gosto da Reese Whisterpoon,  mas aqui nem lembrei que era ela, mal consegui me distrair com aquele queixo hor-ro-ro-so dela. Sem frescura e direto ao ponto, um drama honesto sobre uma mulher que precisa sair da rota da vida para descobrir aonde está indo. 2 indicações.

Foxcatcher – A história que chocou o mundo: Steve Carell deformado pela maquiagem, interpreta um bilionário que quer controlar não só a equipe de luta livre que financia, mas a vida do atleta destaque, papel de um ótimo Channing Tatum (quem diria? Ótimo ator mesmo) . Baseado em trágicos fatos reais, mas o título exagera, o crime foi notícia por muito tempo nos EUA, que, até onde sei, não é o mundo todo. 5 indicações.

Obs: Coloquei a Cher ali no topo porque acho engraçado o vestido dela. A cantora/atriz/imortal ganhou o Oscar de melhor protagonista em 1988, por “Feitiço da Lua”. 

Outros posts deste autor
Coutinho, o cabra marcado para morrer
Documentários para ver ontem
Filmes que são presentes
“Você não pode se livrar de Babadook”
As mulheres badass do cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano