Gilson Santullo

Suspeita de estupro em criança no bairro Mãe Preta

Caso de averiguação de estupro aconteceu na manhã de segunda-feira (20) no bairro Mãe Preta em Rio Claro. A vítima teria sido garota de 2 anos, ela sofreu abuso sexual.

A Polícia Militar atendeu a ocorrência e o acusado seria parente da menor. Suspeito foi detido e apresentado na delegacia no plantão policial.

A ocorrência aconteceu um dia depois do ato de vandalismo no CEU (Centro de Esportes Unificado), no bairro Mãe Preta, na ocorrência atendida pela Guarda Civil Municipal (GCM) de Rio Claro.

Lesão corporal

A Polícia Militar registrou lesão corporal na madrugada desta terça-feira (21) na Rua 10 com Avenida 1 no Jardim Novo I. A vítima foi V.A.C. de 43 anos, agredido com socos e chutes, ficou internado no PSMI ao lado da Santa Casa de Rio Claro.

Os acusados são cinco rapazes, fugiram em seguida para direção desconhecida.

Flagrante de tráfico

Flagrante de tráfico de entorpecente foi registrado no início da madrugada desta terça-feira, no feriado de 21 de abril, na Avenida M-47 no bairro São José, no chamado Grande Cervezão, região norte de Rio Claro.

O indiciado J.P.B.S. de 19 anos, foi detido com maconha, cocaína e R$ 35,00, ficou à disposição da Justiça.

Operação da Força Tática

A Força Tática da Polícia Militar realizou operação no feriado em Rio Claro e na região. Policiais militares apreenderam maconha e celulares com acusado de tráfico em Santa Gertrudes.

No bairro Arco-Íris, em Rio Claro, suspeito de pertencer a facção criminosa foi detido pela Força Tática.

Caso Laila

O Ministério Público (MP) concedeu na manhã desta segunda-feira prisão preventiva ao agente penitenciário, acusado de provocar acidente na morte de Laila Hebling, 29 anos e grávida de quatro meses, em março deste ano na SP-191 na rodovia Wilson Finardi entre Rio Claro até Araras.

O agente penitenciário passou no teste do bafômetro e estava alcoolizado, segundo a Polícia Civil de Araras. O marido de Laila, Fernando Hebling, 27 anos, morreu dias depois em hospital em Araras.

Segundo policiais de Araras, o agente penitenciário foi indiciado na primeira ocorrência registrada por homicídio culposo, sem intenção de matar.

Outros posts deste autor
Ocorrências: corrupção, violência doméstica e furto
Ocorrências: acidente de trabalho, flagrante de roubo e ameaça
Ocorrências policiais: veículos furtados, extorsão e estelionato
Ocorrências: furto, roubo e ameaça
Ocorrências: roubo, furto e tráfico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano