Gabriel Ferrari

Se tiver sorte, você vai cortar o dedo

Eu acredito que você já tenha cortado o dedo. Talvez tenha cortado várias vezes. Talvez, você nem tenha mais o dedo! E isso pode ter sido uma coisa muito boa. Já que aconteceu, pode ter sido uma coisa boa.

Talvez, você tenha cortado o dedo cozinhando. É muito comum isso. E por isso vou explicar como cortar o dedo fazendo uma salada.

 

Fazendo uma salada

As minhas saladas não são as melhores que eu já comi, mas são muito boas. Normalmente coloco alface, cenoura, tomates, alho e maçã. Se tiver no momento, também coloco batata palha e azeitonas. Mas não pode faltar cebola.

cortando cebolasEsta semana comprei cebolas roxas. Elas  deixam a salada mais bonita. Começo a picar as cebolas com uma faca muito afiada. Estou tentando cortar o mais fino possível.

É  fácil com essa faca bem afiada.. tão afiada quanto a língua de uma pessoa que conheci. Fico aqui pensando como posso lidar com esse tipo de pessoa… Por vezes fazem críticas bem fundamentadas… outras estão querendo apenas me magoar. Como eu poderia saber a diferença tão logo me vejo nessa situação? Talvez, se eu… ai! Acabo de cortar o dedo.

 

Cortando o dedo

A menos que você tenha cortado  “uma tampa do dedo” – o que é assustador – o impacto não é grande. Você não fica feliz e nem furioso. Você assusta, só isso. Acabo de cortar meu dedo. É um lembrete para voltar a fazer o que estava fazendo. Enfim, o que eu estava pensando mesmo?

 

Cortando mais o dedo

Voltando à cebola. Estou picando. Picando o mais fino que poderia. Como pude cortar o dedo? Por pouco não tiro uma tampa do dedo! Aliás,  pouco está meu dinheiro. Todo mês parece que sobra mais mês no fim do dinheiro. Bom, nem tanto. Não me falta nada, e não fico em casa nos fins de semana. Talvez,  seja apenas uma questão de datas de pagamento… ah droga! Cortei o dedo de novo! Alguém tinha falado na tampa do dedo aí?

Eu quando corta o dedo.

Eu, quando corto a “tampa” do dedo.

 

Ninguém quer cortar o próprio dedo. Por que acontece isso? Talvez o meu dedo seja burro. Ele insiste em entrar embaixo da faca. Deixa eu fazer um curativo aqui…

 

 

Só falta metade da cebola. São grandes essas cebolas roxas. Grandes como os prédios de São Paulo. Que coisa incrível é essa cidade. Apesar de que eu detesto toda aquela agitação.  Acho que sou caipira mesmo. Mas tenho que me acostumar com esse … “put”….! Cortei o dedo de novo! Acabei de talhar o resto de dedo que eu tinha. Como alguém pode cortar o dedo 3 vezes na mesma cebola?

cozinhando masculinamente

picando cebola de maneira segura para os dedos

 

 

O Lembrete que dói

De um pensamento pro outro. Tudo foi feito menos salada. Estava no passado, ou no futuro, menos na cozinha picando cebola. Queimei o braço com o ferro, furei o dedo na agulha. Martelei o dedo em vez do prego. Peguei o dedinho na quina do armário… Isso aconteceu, pois não estava no único lugar que deveria estar, AQUI. A mente pode viajar pra qualquer lugar, mas o corpo fica pra sofrer com as ações desgovernadas.

Então cortar o dedo foi um lembrete muito bom. Cortar o dedo foi o lembrete mais seguro.  Eu varei um pare porque estava em algum lugar no futuro das minhas expectativas. Podia  atropelar alguém. Ou ser atropelado. Cortar o dedo é o aviso mais singelo e íntimo, Viva sua vida aqui. Viva o momento.

Eu poderia desperdiçar a vida olhando o smartphone, mas recebi um aviso divino e cortei o meu dedo.

 

 

Quando a sua cabeça não está presente, qualquer coisa na verdade torna-se nenhuma coisa.

 

 

Moral do Dedo

 

Há centenas de anos um samurai deixou um livro cheio de ensinamentos. Um deles era: 

samurai-hagakure

 

 

Se você não cuidar do seu jardim, mato e ervas daninhas vão crescer ali. A mente é igual. Você precisa monitorar os pensamentos que estão ali. Eles precisam ser apenas pensamentos úteis. Ou melhor ainda, nenhum pensamento. Só o você está fazendo no momento. Se for comer, apenas coma. Se for dormir, apenas durma.  Se cozinhar, cozinhe. Se nadar, nade. Se ler, leia. Se amar, ame. Se lutar, lute.

 

Esse samurai ainda diz que a vida dura só um dia. O dia de hoje. Se você prestar atenção apenas ao momento presente, poderá fazer as coisas com perfeição e senti-las ao máximo. Pratique a atenção ao agora para não perder o momento. Caso se esqueça disso, se tiver sorte irá cortar um dedo.

 

 

De qualquer forma, é assim que se corta cebola sem cortar o dedos.

como cortar sem machucar

 

 

Outros posts deste autor
analise do cérebro
Como melhorar em 14 segundos
Pra que defender Lula?
Sérgio Moro não é o herói
O herói não é Sérgio Moro
Quem está levando o racismo adiante?
Resolva Conflitos Como Um Mestre Zen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano