Vivian Guilherme

A saga do videocassete

Peço licença nesta semana para contar um ‘causo’ de família, mas garanto que a história vai trazer boas lembranças a todos com mais de trinta anos. Então, essa última semana entramos na ‘saga’ do videocassete. Eu e meu marido, apaixonados por novelas – as dos anos 80 e 90 -, não perdemos um capítulo de ‘Mulheres de Areia’ ou ‘Meu Bem, Meu Mal’, transmitidas pelo canal a cabo Viva.

O único problema é que as novelas vão ao ar à uma da manhã e duas da manhã, respectivamente. Não há quem aguente acordar cedo no dia seguinte. E qual seria a solução? Procurar os capítulos no YouTube? Baixar a novela no 4Shared? Não… encontrar um videocassete para gravar os episódios e assistir no outro dia. Que coisa mais anos 90! Aliás, assistir a novela dos anos 90 em um aparelho dos anos 90 é demais!

Começamos a empreitada. Primeiro o nosso antigo videocassete estava com o cabeçote sujo, levamos na eletrônica e pronto. Ele voltou novinho em folha. Mas o problema então era o controle, cujo botão de programação não funcionava, na internet nem sinal de um controle de videocassete (que dúvida!). A Philips nem respondeu ao email em que perguntávamos onde encontrar um tal controle remoto. Consigo até ver o atendente da Philips abrindo o email, lendo e chamando o colega de canto pra comentar: ‘tem tanta gente doida’!

Foi então que me lembrei do meu presente de Natal de 1999. Um videocassete quatro cabeças da Panasonic, com multiprogramação e um controle com flip. Coisa linda! Liguei para o meu irmão e pedi para ele separar lá na casa dos meus pais, isso sem antes ouvir um: ‘você tá brincando, né?’.

Com o meu novo/velho videocassete em mãos, fomos testar. E lá estava ele, impecável! Gravando, rodando e o relógio estava em ponto! Resolvido o problema do aparelho, existiam algumas outras particularidades: uma fita virgem e o cabo para ligar em uma TV LCD. Depois de uma pequena saga, o problema foi resolvido com uma fita VHS do ‘Procurando Nemo’ e um monte de cabos atrás da televisão.

Enfim, pela primeira noite dormimos e assistimos às duas novelas logo pela manhã. Essas tecnologias de antigamente me fascinam…

Outros posts deste autor
Plantão Policial: tragédia em Assistência, roubo de veículo, ato infracional
Plantão Policial: roubo de malote, flagrante embriaguez, furto no Lago Azul
Plantão Policial: flagrante de tráfico de drogas, furto, roubo
Mais Amado Batista e menos Anitta
A verdadeira rainha do rock

Um comentário

  • Rodrigo
    26 de novembro de 2018 - 21:32 | Permalink

    Show…tb faço dessas…mas não novelas

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano