Ivo Rosalem

Renovar é preciso

A substituição de Marcelo Tamião por Chuí no comando técnico do Rio Claro/Basquete marca o fim de um ciclo de seis temporadas e dá continuidade ao processo de renovação da equipe em busca de melhores resultados e mais profissionalismo.

Tamião deixa o cargo e o que podemos dizer é que a missão dele está mais do que cumprida. Ao longo dos últimos anos foi um dos principais batalhadores do basquete local, sem esmorecer um momento sequer em meio ao aparente marasmo em que a modalidade esteve envolvida, devido à falta de investimento.

Não temo em dizer que muito do que estamos colhendo hoje com o basquete se deu em função da insistência e da perseverança dele.

Ocorre que renovar é preciso. Chuí chega com gás renovado. Traz na bagagem bastante conhecimento sobre o NBB e boa experiência no basquete. Assim como Marcelo Tamião, ele terá que ter muita paciência pois ainda não chegamos nem na metade do caminho. Como a maioria sabe, ainda falta muito para nós em matéria de elenco e estrutura.

As contratações de Chuí e também do bom ala-armador Duda Machado não mudam muito minha expectativa quanto à nossa performance no NBB 7. Acho que mesmo assim faremos parte do bloco dos “menos favorecidos” e a grande meta será evitar o rebaixamento, para na próxima temporada sim pensar em algo mais audacioso.

Tamião assume o cargo de coordenador da equipe. Penso que será um bem para ele e para o nosso time, que também precisa dessa retaguarda fora das quadras. O ex-treinador conhece muito sobre os bastidores do basquete e também sobre a parte logística da modalidade. É um alívio para quem sofreu tanta pressão nas costas nos últimos anos. Decisão acertada.

Outros posts deste autor
Rio-clarense Campeão das Américas
Bagunçou
Silêncio demais
O que manda é a qualidade
Muito longe do bom senso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano