Antonio Archangelo

PPS, PSDB, DEM e PSB anunciam candidatura única, com Rodrigo Maia

As bancadas do PPS, PSDB, DEM e PSB anunciaram nesta quarta-feira uma candidatura única do grupo para a eleição do novo presidente da Câmara dos Deputados. Rodrigo Maia (DEM-RS) será o candidato do grupo. Júlio Delgado (PSB-MG), que também havia colocado seu nome para a disputa, resolveu não registrar a candidatura em nome da unidade dos partidos. A eleição começa às 16 horas e 17 candidatos disputam o cargo.

“Juntos, com a apresentação do pedido de impeachment, conseguimos afastar do governo uma organização criminosa chamada PT. E a partir daí esse trabalho se intensificou até o dia 17 de abril com todos atuando pela admissibilidade do processo de afastamento da presidente Dilma. Estamos tratando de juntar forças. Se nós conseguimos denunciar o estelionato eleitoral, afastar a presidente Dilma, afastar Eduardo Cunha não é agora que nós iríamos faltar com essa aliança. Queremos consolidá-la para apresentar algo novo ao país para restabelecer a credibilidade da Casa e a normalidade dos trabalhos”, disse o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), durante o anúncio da candidatura única.

.

4ce41f84-efa6-4560-8cbd-86ca9f1a5f33

Ele também agradeceu o gesto de grandeza do deputado Júlio Delgado de retirar a candidatura e lembrou ainda que a sociedade aguarda uma reação da Câmara diante de tantos escândalos. “A partir de agora, nós temos que trabalhar um a um para conseguir fazer de Rodrigo Maia o presidente da Câmara para restabelecer o mínimo de respeito do povo brasileiro”, conclamou.

Para Rubens Bueno, ao longo dos últimos anos os quatro partidos construíram uma nova alternativa de poder. “Além dos votos das quatro bancadas temos certeza que vamos ter apoio de outros partidos para chegar ao segundo turno”, afirmou o líder do PPS, deputado federal Rubens Bueno (PR). As quatro legendas contam com 110 deputados.

O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), ressaltou, horas antes, durante reunião dos partidos, que a candidatura única está dentro da estratégia de consolidação do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. “A candidatura surge dos partidos que desde o início fizeram oposição ao governo Dilma e isso se afirma cada vez mais. Não é uma candidatura que divide a atual base de Michel Temer. Dentro da base somos um grupo dos mais significativos”, afirmou Freire.

Na solenidade, Rodrigo Maia agradeceu o apoio de todos e pediu que os deputados conversem com os colegas de outros partidos em busca de novos apoios. “A Câmara precisa ter de volta sua soberania; queremos uma Câmara mais democrática e forte”, afirmou.

O líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), comemorou a decisão anunciada hoje. “O apoio dos quatro partidos à candidatura de Rodrigo comprova nosso comprometimento com a Câmara e com o Brasil”, afirmou.

Já o líder do PSDB, Antônio Imbassahy (BA), destacou a importância da unidade do bloco. “A decisão de apoiar Maia foi unânime na bancada. Os 51 deputados decidiriam por aclamação”, destacou.

A união do grupo, ressaltou o líder do PSB, Paulo Foletto (ES), é um diferencial em uma eleição que possui 17 candidatos. “Esse movimento de bloco nós temos que valorizar neste momento em que há uma série de candidaturas personalizadas, o que pode levar a um desastre”, alertou.

.

Outros posts deste autor
Polícia Federal deflagra operação Mala Direta contra fraudes nos Correios
Rio Claro deveria ter uma Fundação Municipal da Educação?
O que o deputado precisa saber sobre a PEC 241 e seus efeitos na saúde e na educação
TOP 10: Despesas por secretarias municipais
Afinal quanto deve a Prefeitura de Rio Claro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano