Renan Riggo

Oitavas de Final da Champions League 2018

Oitavas de Final da Champions League 2018

As oitavas de final da Champions League 2018 tiveram seus jogos de ida realizados durante esta semana e a passada. Juventus e Tottenham se enfrentaram em Turim na terça-feira de Carnaval, dia 13/02, mesma data em que Basel e Manchester City duelaram na Suíça. No dia seguinte, 14/02, Porto e Liverpool subiram ao relvado do Estádio do Dragão, enquanto o embate mais aguardado da fase acontecia em Madri, onde Real e PSG se encontraram.

Nesta semana, mais quatro confrontos deram sequência à primeira metade das oitavas de final da Champions, sendo que o Bayern de Munique recebeu o Besiktas na Alemanha e o Barcelona foi à Inglaterra para encarar o Chelsea no Stamford Bridge, ambas as partidas ocorrendo na terça-feira, dia 20/02. Ontem, dia 21/02, Sevilla e Manchester United mediram forças na Andaluzia enquanto Shakhtar Donetsk e Roma peleavam na Ucrânia, colocando ponto final nesta primeira mão do mata-mata.

Juventus x Tottenham

Os italianos impuseram um ritmo avassalador no início da partida e logo abriram 2×0 sobre os ingleses, contando com dois gols do artilheiro argentino Gonzalo Higuaín. Contudo, os Spurs não se abateram e através da manutenção da posse de bola chegaram a diminuir a desvantagem com um belo tento anotado pelo infalível Harry Kane, que recebeu e driblou Buffon antes de empurrar a pelota para as redes.

A Velha Senhora teve a chance de levar novamente sua vantagem para a casa dos dois gols no apagar das luzes na primeira etapa, mas Higuaín, desta vez, não converteu a penalidade como havia feito para anotar 2×0 e os alvinegros viram a oportunidade de ir para os vestiários vencendo por 3×1 explodir no travessão.

Durante a segunda etapa, o time londrino dominou as ações diante de uma Juve encolhida dentro de seus próprios domínios, e chegou ao gol de empate por meio de uma traiçoeira cobrança de falta do meio-campista Eriksen, que mandou a bola rasteira no canto de Gigi Buffon. Pego no contrapé, o lendário goleiro italiano aceitou e o Tottenham alcançou um ótimo empate em 2×2, levando a decisão para o seu quintal e contando com a vantagem dos gols marcados fora de casa.

Basel x Manchester City

Como a maioria já previa, o contrário do equilíbrio visto na Itália se efetivou, de fato, na Suíça. Naquele que foi tarjado como o confronto mais desequilibrado das oitavas de final da Champions League 2018, os ingleses do City passaram por cima do Basel e voltaram para casa com a vaga assegurada, salvo aconteça uma grande catástrofe.

Os comandados de Pep Guardiola, como de costume, dominaram todas as ações e tiveram posse de bola absurda jogando no estádio do oponente. O meio-campista alemão Gündogan desempenhou um papel de destaque e anotou dois tentos para os Sky Blues, um de cabeça e outro de fora da área, além de ter perdido um pênalti que poderia ter dado ao City uma vantagem ainda maior.

Kun Agüero e o português Bernardo Silva, com um gol cada, também ajudaram a equipe de Manchester a construir e consolidar o placar de 4×0, o que proporciona a oportunidade de apenas administrar no Etihad Stadium. A classificação dos Citzens está assegurada.

Porto x Liverpool

O desequilíbrio observado na Suíça foi ainda maior no Estádio do Dragão, no Porto, onde a equipe da casa recebeu o Liverpool. Entretanto, a disparidade no confronto entre Basel e City era algo um tanto quanto previsível, ao passo que o embate entre portugueses e ingleses, a princípio, não configurava um cenário tão desproporcional.

Não configurava até o apito inicial. Os Reds fizeram um jogo muito consistente e dominaram as ações nos domínios adversários. O senegalês Sadio Mané brilhou e anotou um hat-trick para os ingleses, enquanto o egípcio Salah e o brasileiro Roberto Firmino completaram o marcador. O Liverpool derrubou com facilidade o líder, ainda invicto, do Campeonato Português.

O penta campeão europeu leva para Anfield a classificação garantida pela vantagem gigantesca construída em Portugal e uma excelente impressão ao retornar à fase de mata-mata da Champions League após nove anos de ausência.

Real Madrid x PSG

Real Madrid e PSG fizeram o duelo mais aguardado das oitavas de final da Champions League 2018. O sorteio colocou frente a frente duas das maiores potências atuais do futebol mundial: a tradição de quem tem doze orelhudas na sala de troféus e uma das camisas mais pesadas do mundo contra o dinheiro do Qatar e a vontade de afirmação a nível europeu que fez os cofres se abrirem para a aquisição de Neymar Jr., jogador mais caro da história.

E a peleja foi digna das expectativas previamente suscitadas. Assistimos a um jogo muito equilibrado no Santiago Bernabéu. A equipe madrilena teve as melhores chances da primeira etapa, apesar da posse de bola ter sido muito equilibrada. Contudo, quem abriu o placar foram os parisienses, quando o meia Rabiot aproveitou bola cruzada da direita para finalizar para o fundo das redes de Keylor Navas. Era o PSG abrindo o placar em Madri.

Após o gol sofrido, o Real empurrou os franceses para o campo de defesa e ainda no primeiro tempo chegou ao gol de empate com Cristiano Ronaldo convertendo pênalti sofrido por Toni Kroos. Na segunda etapa, o PSG teve mais posse de bola e desperdiçou algumas chances de ouro para voltar a comandar o marcador. E desperdiçar contra quem tem o atual melhor jogador do mundo é quase sempre fatal: Cristiano Ronaldo, de joelho, completou para o gol jogada realizada por Asensio (que entrou muito bem no jogo), após Aréola espalmar pro meio da pequena área. Por fim, Marcelo e Asensio tabelaram pela esquerda e o lateral brasileiro emendou de primeira para a meta francesa anotando um belo gol. 3×1 para os atuais bicampeões europeus e confronto aberto para a volta no Parc des Princes.

Bayern de Munique x Besiktas

O Bayern de Munique foi outro que praticamente assegurou sua classificação à próxima fase da Champions League 2018. Jogando em casa contra os turcos do Besiktas, os Bávaros trilharam um caminho consideravelmente tranquilo ao jogar desde os dezesseis minutos da primeira etapa com um homem a mais. Vida, zagueiro da equipe de Istambul, foi para o chuveiro muito antes da hora.

O líder do Campeonato Alemão era o favorito para o confronto antes mesmo de a bola rolar. Os setenta e quatro minutos jogados em desvantagem numérica aniquilaram quaisquer chances dos turcos na eliminatória contra os alemães, que só serão eliminados caso aconteça um milagre na partida de volta.

Thomas Müller anotou um doblete para o time da Baviera, bem como o artilheiro polonês Robert Lewandowski, que também marcou dois gols. O francês Coman, que havia entrado na vaga de seu compatriota Ribéry, contribuiu com um tento. Bayern 5×0 e classificação assegurada para a próxima fase.

Chelsea x Barcelona

O choque entre o atual campeão da Premier League e os catalães, que até agora nadam de braçadas na liderança de La Liga, foi desde o sorteio tido como um dos cruzamentos mais equilibrados das oitavas de final da Champions League, tal qual Real Madrid x PSG. Apesar dos poucos gols na primeira mão, o jogo atendeu as expectativas e proporcionou uma disputa eletrizante entre duas filosofias bastante distintas.

Os Blues, comandados pelo italiano Antonio Conte, adotaram a estratégia de deixar a bola com a equipe espanhola e levaram muito mais perigo durante a primeira etapa, tendo no brasileiro Willian sua figura de destaque: foram duas bolas na trave. O Barça ficava com a bola, mas pouco incomodava os ingleses.

No segundo tempo, Willian foi merecidamente premiado com o tento que abriu o placar para a equipe londrina, que aconteceu após cobrança de escanteio na qual a bola chegou para o ex-corintiano, na entrada da grande área, disparar chute rasteiro sem chances para ter Stegen. Entretanto, quando se joga contra Messi e Iniesta não se pode falhar, mas o Chelsea falhou. Christensen tentou atravessar uma bola frente a grande área inglesa e Iniesta interceptou o passe, deixando Messi numa boa para marcar seu primeiro gol da carreira contra a equipe de Stamford Bridge. 1×1 injusto pelo que jogou o Chelsea e confronto aberto para a decisão no Camp Nou, com pequena vantagem para os Culés.

Sevilla x Manchester United

Em outro encontro que prometia paridade entre as equipes, espanhóis e ingleses não saíram do 0x0 no Ramón Sánchez Pizjuán e isso absolutamente não quer dizer que foi um jogo sem emoções. Foram dezessete chances de gol criadas pela equipe andaluza que esbarrou numa atuação esplêndida do goleiro De Gea, do United.

Os comandados de Mourinho exerceram com fidelidade a estratégia muitas vezes utilizada pelas equipes comandadas pelo português e os Red Devils estacionaram o ônibus para garantir o empate sem gols e levar a decisão da eliminatória para o Old Trafford. Destaque para De Gea, que salvou o United com duas grandes defesas e um milagre na cabeçada de Muriel.

Na Inglaterra, o Manchester, que pouco produziu ofensivamente na Espanha, precisará atacar se quiser avançar à próxima fase da competição.

Shakhtar Donetsk x Roma

Ucranianos e italianos mediram forças em um duelo bastante parelho. A equipe romana começou melhor a partida e as coisas pareciam estar indo bem. O jovem turco Ünder abriu o placar para a Roma após assistência de Dzeko e Alisson garantia a segurança das balizas. Foi um bom primeiro tempo do time da capital italiana.

No segundo tempo, a equipe da casa voltou melhor e determinada a assumir a liderança do marcador. Logo aos seis minutos, o argentino Ferreyra empatou a peleja para o time de Donetsk, que passou a dominar o jogo. Após realizar grandes defesas, o goleiro brasileiro da Roma nada pode fazer na cobrança de falta do compatriota Fred, que mandou a bola no ângulo para virar o jogo, aos vinte e cinco da etapa final. Shakhtar 2×1.

Cada time dominou um tempo, porém os anfitriões souberam aproveitar melhor seu momento de domínio e levam para a Itália uma pequena vantagem na eliminatória. A Roma precisa de uma vitória simples por 1×0 para avançar à próxima fase da Champions League. Tudo aberto.

Outros posts deste autor
[ARTIGO] Seleção Alemã de Futebol
[ARTIGO] Seleção Italiana de Futebol
[ARTIGO] Seleção Uruguaia de Futebol
Final da UEFA Champions League
Ayrton Senna da Silva
Ayrton Senna da Silva (da Fórmula 1, do Brasil, do Mundo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano