Renan Riggo

O título corintiano é SINTOMÁTICO.

O Campeonato Brasileiro de 2017 chegou ao seu fim mesmo que ainda faltem três rodadas a serem disputadas, se o assunto for o título, evidentemente. O Sport Club Corinthians Paulista sagrou-se campeão nacional pela sétima vez, em Itaquera, vencendo por 3×1 partida válida pela trigésima quinta rodada da competição, contra o Fluminense. Todos os méritos aos comandados de Fábio Carille, que apesar de um momento de inconstância durante o segundo turno, foram a equipe mais estruturada. Principalmente em termos de aplicação tática e ideia de jogo definida.

Os corintianos podem e devem comemorar muito a conquista. Já os outros torcedores podem se perguntar: como um clube que era tido como a “quarta força”, com sérios problemas financeiros e um elenco que não inspirava muita confiança pôde ter levado o caneco com tanta facilidade? Eu responderia que os principais responsáveis pelo sucesso corintiano, além do próprio Corinthians, são seus rivais e o baixo nivelamento do futebol brasileiro.

Muitos reclamam de um Corinthians retranqueiro, um time que apenas espera o adversário, que não faz questão de jogar com a bola e menos ainda de dar show. Pois bem, eis outra pergunta: será que nenhum outro treinador poderia ter sido capaz de apresentar um estilo de jogo que pudesse, ao menos, competir com a pragmática equipe de Carille? Vale lembrar que alguns deles contavam com elencos muito mais robustos em quantidade e em qualidade técnica.

Parece extremamente sintomático que um time como o Corinthians tenha conseguido ser campeão brasileiro com um elenco tão enxuto, desprovido de um grande arsenal técnico e impondo uma filosofia de jogo bem conservadora, por muitas vezes. É preciso que reflitamos sobre a qualidade do futebol que está sendo praticado no Brasil! Fica a esperança de que os outros treinadores do futebol brasileiro aprendam a lição dada pelo novato Fábio Carille e revejam seus conceitos, principalmente através da busca por capacitação e melhor conhecimento do futebol que está sendo praticado atualmente. Talvez assim, o campeão nacional volte a ser a melhor equipe tecnicamente e nós poderemos rever esquadrões que encantem com a bola nos pés, como costumava ser.

Enquanto isso não acontece, parabéns ao Corinthians, equipe organizada que sabe exatamente desempenhar aquilo que pede seu treinador dentro de campo, mesmo não sendo um primor técnico e não agradando a muitos com seu modo de jogar.

Outros posts deste autor
[ARTIGO] Seleção Alemã de Futebol
[ARTIGO] Seleção Italiana de Futebol
[ARTIGO] Seleção Uruguaia de Futebol
Final da UEFA Champions League
Ayrton Senna da Silva
Ayrton Senna da Silva (da Fórmula 1, do Brasil, do Mundo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano