Gabriel Ferrari

O preconceito que dita a sua vida

Vi um vídeo de uma nigeriana no TED que comenta os perigos de uma única história. Ouvir os fatos apenas de uma via, acreditar na primeira história contada. Pior: Criar uma história a partir de uma história qualquer. Isso contamina cada célula do corpo com um vírus quase incurável chamado preconceito, estereótipo, ou ainda o termo que descreve bem as coisas:  imagem preconcebida.

Formada na mente  a imagem preconcebida cria raízes. Ela filtrará cada experiência sua. Reduzirá tudo a um conceito já criado. Em suma, você não vive mais nada novo, não conhece ninguém novo. Tudo é mais do mesmo, e sempre ruim. Você criou um conceito limitador em sua mente e o preconceito vai estar em todo lugar na sua vida.

Por favor, leia o restante do texto com o mesmo respeito que você tem pelo Morgan Freeman. Afinal, se fosse eu falando você acharia pretensioso não?

Raramente esse conceito presumido leva a algo bom. Acontece quando você fala “sem compromisso” que as pessoas são corruptas, ou que são racistas. Se você dá razão ao racismo, na manhã seguinte o mundo estará diferente pra você: cheio de racistas.

  

O Preconceito Infinito

Esse é o caso das feministas! São as pessoas que enxergam um terrível machismo no mundo. Cada homem que cruza seu caminho  desperta a possibilidade de um típico machista.  No mais encantador dos homens sempre haverá um pedacinho podre pra ela. Um erro de um homem comum é para ela a justificativa de seu pensamento: “Olhe lá. Machista!”

 

 Sinto isso na pele, sou muito julgado pela minha aparência ( algo como o  “Brutus” doPopeye). O julgamento é instantâneo: machista, bruto. Eu aceito o desafio, tomo a iniciativa e em pouco tempo passo  de “machista” para cara legal bonito, atraente, inteligente, cavalheiro. Mas até então é machismo pra ela e preconceito para mim. Mundo horrível não?

 

"Mostre à ela que o mundo é dos homens"

Propagaganda dos anos 30 “Mostre à ela que o mundo é dos homens”

No passado existia uma verdadeira cultura machista. Tanto quanto a KKK foi um movimento real e perseguia os negros. Mas eu vejo respeito com as mulheres de maneira mútua nos dias de hoje (menos na Palestina e Israel onde temos um governo inteiro abusando das meninas de burca). A cultura preconceituosa foi verdade. O problema é crer que é assim para todos os homens nos dias de hoje. O problema é acreditar que o racismo é igual ao do sul dos Estados Unidos em 1860 . O problema é a ideia que se leva na cabeça.

Existem atitudes de homens bons e existem atitudes de babacas truculentos. Se você der um nome a isso, então acabou de criar o preconceito para sua vida, e vai passar a ver machistas preconceituosos em toda parte.

 

 

Preconceitos ocultos

Uma vez que você criou um conceito, dificilmente mudará de opinião sem esforço. Isso cria uma zona de conforto. Suas ações serão guiadas por esses conceitos sem que perceba. Isso é terrível pois para  reforçar esse hábito basta perceber mais preconceito em toda parte. 

 

“Se você mora em Rio Claro e acha que as pessoas não sabem dirigir, vai passar nervoso no transito sempre, justificará sua própria imprudência, além de “nunca” ver um gesto de gentileza de um motorista.Você simplesmente não enxerga mais o lado bom.”

biga de transito

 

Esse tipo de comportamento não é restrito aos extremistas. Na realidade, estar livre de todo preconceito é uma coisa de monge! Cada um pode ter um desses preconceitos, mesmo que disfarçado de ironia:

  • Que ricos são arrogantes
  • Que políticos são corruptos
  • Que brasileiro é preguiçoso
  • Que homens são infiéis 

Ou  pensamentos preconcebidos mais elaborados e perigosos como:

  • Que todo rico faz corrupção pra ficar rico.
  • Que polícia abusa de poder.
  • Que homossexualidade não é uma coisa  normal.
  • Que mulher que “toma iniciativa” não é pra casar.
  • Que gente tatuada é rebelde marginal.

 

Viva sem preconceitos

Parece amargo manter esses conceitos na cabeça mas, e se essa cabeça for a sua? Vale a pena “reiniciar” o pensamento e ver quais padrões você pode ter se prendido. Não estou tentando negar nenhum tipo de preconceito. Estou querendo dizer que colocar isso como uma verdade absoluta torna a vida difícil.  O preconceito existe como forma de expressão de alguns indivíduos, não todos. Andar na rua esperando que as pessoas sejam ruins torna a vida desagradável.

Faça como o Morgan Freeman, não foque no preconceito.  Não dê nome às coisas ruins, ou estará a dar solidez à elas, em sua mente e na dos outros. Mantenha seu foco nas coisas boas.

foca

O mundo parece podre? As pessoas parecem  horríveis? Foque em outra coisa. Foque  em amor. Seja bom com quem é bom e seja bom com quem é mau também. De que outra maneira o bem vai perseverar? Foca no que faz bem, age conforme você quer que as coisas sejam, e elas serão.

 

 

Outros posts deste autor
analise do cérebro
Como melhorar em 14 segundos
Pra que defender Lula?
Sérgio Moro não é o herói
O herói não é Sérgio Moro
Quem está levando o racismo adiante?
Resolva Conflitos Como Um Mestre Zen

3 Comentários

  • Rita Garcia
    1 de outubro de 2014 - 15:21 | Permalink

    Gabriel, esse texto seu foi extremamente pertinente e importante para mim, HOJE!

    Parabéns pela reflexão e obrigada por nos levar a refletir e nos analisar.

  • Pingback: Um novo sistema pra sua cabeça - JCBLOGS

  • Pingback: Quem está levando o racismo adiante? - JCBLOGS

  • Deixe uma resposta para Rita Garcia Cancelar resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano