Vivian Guilherme

Música e política combinam?

Música e política não têm nada a ver? Há quem discorde. Afinal, são dezenas de músicos que apostam na visibilidade de sua carreira artística para emplacar uma vida na política. Os partidos endossam as candidaturas, prevendo os votos fiéis dos fãs. No Brasil, ao menos dez candidatos já tocaram no seu rádio e você já cantarolou por aí, sem medo de ser feliz. Entretanto, agora terá que pensar se eles merecem também conquistar o seu voto.

No segmento sertanejo são, ao menos, quatro que disputam nas urnas: Sula Miranda esteve em Rio Claro nesta semana. A ‘rainha dos caminhoneiros’ tenta vaga de deputada federal, prometendo benefícios para seu público fiel, claro, os caminhoneiros. Nunca é tarde demais para tentar. Sergio Reis, aos 74 anos, quer abrir a porteira para a Câmara dos Deputados, provando que panela velha pode fazer comida boa. José Rico (parceiro do Milionário) parece não estar tão rico assim e busca uma vaguinha como deputado federal em Goiás. Frank Aguiar tenta a reeleição como deputado federal. Com uma história na política, o cantor já foi vice-prefeito de São Bernardo do Campo.

Sambando, outros candidatos também tentam a vez: Lutando pela causa negra, Leci Brandão mais uma vez tenta ocupar o cargo de deputada estadual. Marcelo Pires Vieira, ou melhor, o Belo também usa todo seu charme para convencer as fãs histéricas a votarem no seu estilo malandro de ser. Ele busca vaga como deputado estadual. Waguinho sumiu da mídia, mas muita gente ainda entoa os sucessos d’Os Morenos (Marrom Bombom, Mina de Fé – lembrou, né?). Ele virou cantor gospel, mas também quer ser deputado federal no Rio de Janeiro.

E porque é de romance que, às vezes, vive a política: As taras e manias de Elymar Santos são o argumento para o cantor conquistar votos para deputado estadual. Leandro KLB já atuava como deputado e tenta a reeleição. Para quem não lembra, ele era um dos irmãos do grupo KLB, que tentou ‘copiar’ a proposta dos irmãos Hanson, mas com ritmo sertanejo/romântico.

Mas quem pensa que músicos na política é uma exclusividade brasileira está muito enganado. Na Austrália, o cantor Gotye, famoso no Brasil pelo hit “Somebody That I Used to Know”, formou um partido. A música não fica, porém, esquecida: todos os membros do partido que ele fundou fazem parte da banda que o acompanha. Intitulado Basics Rock’n’Roll Party (BRRP), o partido tenta levar como lema “inovação, educação e rock’n’roll”, uma reação contra “os políticos de carreira”. Para ser reconhecido e legalizado para concorrer às eleições, o partido precisa garantir 500 membros registrados na Comissão Eleitoral.

Outros posts deste autor
Plantão Policial: tragédia em Assistência, roubo de veículo, ato infracional
Plantão Policial: roubo de malote, flagrante embriaguez, furto no Lago Azul
Plantão Policial: flagrante de tráfico de drogas, furto, roubo
Mais Amado Batista e menos Anitta
A verdadeira rainha do rock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano