Gilson Santullo Sem categoria

Notícias policiais: Furto, prisão e autos localizados

 

Furto em residência

A Polícia Militar de Rio Claro atendeu ocorrência de flagrante de furto em residência no início da madrugada nesta quarta-feira (18), no Jardim São Paulo. O acusado de 21 anos foi detido pelos policiais e ficou à disposição da Justiça.

O indiciado foi flagrado ao pular muro da residência com ajuda de comparsa, furtou aparelho de TV de 32 polegadas. O seu comparsa fugiu e o indiciado foi detido pelos policiais.

 

Procurado capturado

Um procurado de 35 anos foi capturado pela Polícia Militar às 15h25 de terça-feira (17), foragido da Penitenciária I em Itirapina. O acusado tinha passagens nos meios policiais nos artigos na Lei do Código Penal 122 (auxílio e incentivo em tentativa de suicídio com a vítima) e o 124 (auxílio em casos de aborto), segundo a polícia.

O foragido, desempregado, morador de rua, frequentava o bairro São Miguel em Rio Claro, estava de saidinha temporária do feriado prolongado no Dia das Crianças.

 

Auto localizado

O veículo Corolla, ano 2016, com placas de Jaboticabal, produto de furto no dia 2 de julho neste ano, foi localizado pela Polícia Militar às 22h45 de terça-feira (17), na Avenida 25 no bairro Saúde em Rio Claro.

O carro estava abandonado no local e a princípio com emplacamento de Ecosport.

 

Carro no Consolação

A Polícia Militar localizou veículo Honda de cor cinza, ano 2015, com placas de Rio Claro, provável produto de furto, às 10h15 da manhã de terça-feira (17), no bairro Consolação.

A placa traseira do carro estava violada, há suspeita de veículo dublê, segundo policiais.

 

Corpo carbonizado na região central

No julgamento na terça-feira (17), no Fórum de Rio Claro, no caso do corpo carbonizado de Ricardo Alves da Silva Amado no homicídio no dia 22 de outubro de 2014, em imóvel ocupado por moradores de rua em frente da antiga Estação Ferroviária, hoje ex-sede fechada de bar e lanchonete da Uesca (União das Escolas de Samba do Carnaval de Rio Claro), três dos réus foram condenados na sentença.

Na sessão do júri, quatro réus foram julgados, C.R.B.L. absolvido, M.A.B.R., condenado na destruição do imóvel e não no homicídio, C.F.S., condenado e E.H.S., condenado a 16 anos de reclusão.

O caso teve repercussão na região.

Outros posts deste autor
Ocorrências: corrupção, violência doméstica e furto
Ocorrências: acidente de trabalho, flagrante de roubo e ameaça
Ocorrências policiais: veículos furtados, extorsão e estelionato
Ocorrências: furto, roubo e ameaça
Ocorrências: roubo, furto e tráfico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano