Carine Corrêa

Horto Florestal: conscientiz(ação)

A natureza mal começou a despertar nessa quinta-feira (14) e eu e a amiga-terapeuta-mãe-xamã Silvana Ferro já estávamos iniciando a trilha dos 9 quilômetros, no antigo Horto Florestal. Iniciamos o trajeto em contemplação a uma árvore de aproximados 90 anos que está logo no começo da trilha, que contrasta com a entrada do horto pela Estrada Municipal. Diferente do acesso que sempre foi tomado pelo lixo depositado em suas margens, a ‘trilha dos 9’ ainda preserva passagens estreitas, mais espaço à mata e, principalmente, o aroma de eucalipto. Na semana passada, quando fiz o mesmo trajeto com um casal de amigos, mantivemos o ritmo sugerido pelo escritor Carlos Castaneda: o passo do guerreiro. Não imaginava que uma simples caminhada pudesse me levar para um reflexão do ritmo dos passos e a força interior ancestral. Coisas do amigo Pã. Voltando para o passo ‘das guerreiras’, paramos no riachinho para prosear e observar a floresta ao nosso redor. Como sempre as conversas são profundas, com um toque de espiritualidade e do sagrado feminino. ‘Sabia que nós estamos ligados a tudo ao nosso redor?’, a Sil me perguntou. Com ela não tem como responder ‘não’, ela carrega um tipo de sabedoria da vida. ‘À água do riachinho, as pedras…’, completou. Seguimos a trilha e no final do percurso apontei para as plantinhas plantadas pelos voluntários, na mobilização de Carol Mortari.
Ao sair pela Estrada Municipal, uma lição de prática: Gabriel Castellano, Miguel Milinski e Milton Machado Luz fazendo a manutenção do acesso. Miltinho com a enxada e demais funcionários do Horto cuidando para preservar aquela passagem. Se somos o riacho e a pedra, o eucalipto e a floresta, temos que cuidar da mata, para preservar a nós mesmos.

Outros posts deste autor
Batalha lunar
Meu espírito é selvagem
Flor&ser
Simples(mente) o presente
O feitiço do gengibre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano