Fabíola Cunha

“Eu não te conheço de algum lugar?” – Parte II

Continuando o post da semana passada, onde listo atores que sempre vemos, mas nunca lembramos o nome, nesta semana é a vez das atrizes. As listas desta semana e da anterior são focadas em intérpretes que constroem carreira em Hollywood, mas isso não é coincidência, pois é no cinema comercial norte-americano que ocorre a seleção mais acirrada, e injusta, entre protagonistas e coadjuvantes. Seja pela idade ou aparência, muitos nomes impecáveis acabam não aparecendo tanto quanto deveriam.

maggie

Maggie Smith

Nobreza, petulância e rabugice. Palavras que vêm à mente com a figura de Maggie. Conhecida do grande público como a professora McGonagall na franquia Harry Potter, Maggie tem um longa carreira anterior, nunca como a estrela fofinha. Ela ganhou dois Oscars, sim, um de atriz protagonista (“Primavera de uma Solteirona”) e outro coadjuvante (“California Suite”) e já tem o título de Dama. Atualmente, desfila comentários deliciosamente maldosos em Downton Abbey, e tem como filmes recentes “O Quarteto” e “Hotel Marigold”.

margo_martindale-620x412

Margo Martindale

Ela é tão respeitada no meio que na série “Bojack Horseman” dubla a si mesma e sempre que entra em cena é anunciada como “A respeitada e criticamente aclamada atriz de cinema e teatro Margo Martindale!”. A piada não é deboche: ela é vista dessa forma mesmo pelos colegas. Esteve recentemente em “Álbum de Família”, com Julia Roberts e Meryl Streep; em “Menina de Ouro”, foi a mãe estelionatária da protagonista, e em “Paris, eu te amo” interpreta uma turista que visita sozinha a cidade, narrando em francês seus sentimentos ao passear por lá (a cena está no Youtube com legendas em inglês, é de cortar o coração).

sally

Sally Hawkins

Inglesa, ela esteve em dois filmes de Woody Allen: “Sonho de Cassandra” e “Blue Jasmine”. Além disso, atuou em filmes consagrados pela crítica, mas restritos ao circuito alternativo, como “Agora ou Nunca”, “Simplesmente Feliz” (pelo qual levou a Palma de Ouro em Cannes), e “Educação”. Entre os blockbusters, atuou em “Godzilla”.

vera

Vera Farmiga

Ela atuou ao lado de George Clooney em “Amor sem Escalas” e Leonardo DiCaprio em “Os Infiltrados”. Recentemente fez o terror “Invocação do Mal”. Descendentes de ucranianos, atualmente é a mãe de Norman Bates em “Bates Motel” e aparece cada vez menos no cinema, mas sempre faz valer a pena.

viola

 Viola Davis

Embora tenha ganhado reconhecimento nos últimos anos, Viola é a coadjuvante de respeito, não a estrela protagonista. Foi indicada ao Oscar de coadjuvante por “Dúvida”, no qual interpretava a mãe de um garoto supostamente vítima de abuso por um padre. Ela fica em cena por cerca de 10 minutos, o suficiente para fazer cair o queixo de qualquer um com um coração. Também tem papel forte em “Histórias Cruzadas”.

sarahpaulson

Sarah Paulson

Levar o personagem para além do estereótipo é tarefa digna de poucos. Em “12 Anos de Escravidão”, Sarah interpreta a esposa de um sádico fazendeiro, cujo ódio por uma das escravas jovens que o marido cobiça cria cenas apavorantes e revoltantes. Sarah está sempre cotada para ser a amiga sarcástica da protagonista em comédias românticas, e assim foi em “Do que as Mulheres Gostam”e “Abaixo o Amor”. Atualmente está em “American Horror Story”, interpretando gêmeas siamesas.

Sim, faltaram entre 10 e 1 milhão de nomes nessas listas, mas fica a dica para que se olhe com mais carinho para outros atores e atrizes que não aqueles que estampam cartazes com frequência!

Outros posts deste autor
Coutinho, o cabra marcado para morrer
Documentários para ver ontem
Filmes que são presentes
“Você não pode se livrar de Babadook”
As mulheres badass do cinema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano