Vivian Guilherme

Eu já esqueci o nome da minha banda favorita

Aconteceu comigo diversas vezes. Parece estranho pensar que é possível esquecer o nome de algo que se gosta. Mas aconteceu comigo não uma ou duas, mas muitas vezes. E só na última semana foram mais de três (?!). Pois é. Eu já esqueci o nome da minha banda favorita.

Estava uma hora ali olhando os discos na loja e pensei, poxa, vou ver se eles têm o disco novo do… De quem? Olhei para ver minha camiseta, afinal, no dia anterior estava usando aquela blusinha cinza com a estampa do primeiro disco da banda. Mas, que banda? O atendente veio perguntar o que eu queria e não adiantava. Ensaiei falar o nome de algumas músicas, descrever a capa, detalhar os integrantes. Mas não deu. Achava que começa com S. Falei pro João que devia começar com S. E ele, ironicamente ou não, disse “é silverchair”. Mas não, dessa vez, não era o ‘chair.

Então, com essas modernidades, lembrei do celular e bastou as três primeiras letras de uma das músicas pra lembrar o nome da banda. Ufa. O mesmo aconteceu agora há pouco. Meu marido me mostrava algumas canções do menino prodígio, Ed Sheeran, e tentava argumentar do quanto o cara era bom só com um violão. E é mesmo, mas isso me fez lembrar de um outro cara muito bom e que ouvia, muito, na época de solteira.

Agora, o nome do cara foi difícil conseguir lembrar. Fui recorrer à internet, mas complicava, porque além de ter sumido o nome do artista, não lembrava as músicas, dos discos e mais nada. Consegui, no máximo, lembrar que escutava o cdzinho na mesma época em que ouvia Damien Rice. Pesquisei na internet os semelhantes e nada de aparecer. Procurei na estante de CD’s e nada de ele estar ali. Novamente, jurava que começava com S. (não era)

Liguei para minha irmã, talvez ela se lembrasse daquele cara que tocava violão e ela achava chato, mas que eu ouvia direto no quarto ou no carro. O máximo foi ela ter se lembrado, também, do Damien Rice e de Sigur Rós. Mas ainda não era. E o que mais me irrita é lembrar que estou esquecendo algo e não lembrar o que é. Enfim. No desespero fui atrás dos discos que estavam encaixotados no armário, antes do casamento. E, ufa, ali estava ele: Elliot Smith! A saga compensou e deixo aqui a minha sugestão dessa semana: Elliot Smith, Ed Sheeran, Damien Rice, Sigur Rós e, ah, a banda que havia esquecido lá em cima, Bastille. Boa semana

Outros posts deste autor
Plantão Policial: tragédia em Assistência, roubo de veículo, ato infracional
Plantão Policial: roubo de malote, flagrante embriaguez, furto no Lago Azul
Plantão Policial: flagrante de tráfico de drogas, furto, roubo
Mais Amado Batista e menos Anitta
A verdadeira rainha do rock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano