Roberta Moraes

DESATENÇÃO ou HIPERATIVIDADE?

 

É muito comum definirem qualquer criança que é ativa demais como sendo uma criança hiperativa. Mas as crianças que são hiperativas são caracterizadas pela atividade ininterrupta, ou seja, a criança é ativa nas 24 horas por dia; isso mesmo, a criança hiperativa é ativa até mesmo dormindo. A criança hiperativa é tão ativa que ela chega até a exaustão, mesmo que o corpo não agüente mais nenhuma atividade, a mente ainda pede mais.

A hiperatividade da criança é geralmente fruto de algum distúrbio como TDAH (transtorno de déficit de atenção com hiperatividade) ou distúrbios de aprendizagem e comportamento. A Hiperatividade por si só não é uma doença, por isso  precisa se tomar cuidado com o diagnostico de crianças hiperativas.

Antes de qualquer coisa é preciso que os pais sejam amorosos e compreensivos, irritar-se ou gritar com a criança não vai ajuda-la em nada, ao contrário pode deixa-la muito mais agitada e nervosa.

Quando uma criança não é atenta, não é dedicada aos estudos e sente-se inquieta dentro de casa, logo se imagina que ela tem transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH); esse diagnóstico quando mal formulado torna-se um fardo muito pesado para a criança e para família; por isso é preciso ter muito cuidado.

Os sintomas da hiperatividade são vários e podem ser brandos ou até mesmo graves. A hiperatividade pode ainda incluir outros problemas como problemas de linguagem e habilidades motoras. Mas, apesar de todos esses problemas, geralmente uma criança hiperativa tem uma inteligência maior que a média das crianças da mesma idade. É apenas preciso que os pais, os professores e pessoas com as quais a criança convive saibam como lidar com essa hiperatividade da criança.

Quando bem tratada e orientada, o comportamento da criança hiperativa consegue ser canalizada de forma correta e ela aprende a distribuir toda a sua energia para atividades benéficas e construtivas, se libertando de comportamentos que no fundo tem como objetivo conseguir atenção. 

Para diferenciar a Desatenção da Hiperatividade, seguem alguns dos Sintomas:

Sintomas relacionados à desatenção:

– Não prestar atenção a detalhes;
– ter dificuldade para concentrar-se;
– não prestar atenção ao que lhe é dito;
– ter dificuldade em seguir regras e instruções;
– desvia a atenção com outras atividades;
– não terminar o que começa;
– ser desorganizado;
– evitar atividades que exijam um esforço mental continuado;
– distrair-se facilmente com coisas alheias ao que está fazendo;
– esquecer compromissos e tarefas;
– problemas financeiros;
– tarefas complexas se tornam entediantes e ficam esquecidas;
– dificuldade em fazer planejamento de curto ou de longo prazo.

Os sintomas relacionados à hiperatividade/impulsividade:

– ficar remexendo as mãos e/ou os pés quando sentado;
– não permanecer sentado por muito tempo;
– pular, correr excessivamente em situações inadequadas;
– sensação interna de inquietude;
– ser barulhento em atividades lúdicas;
– ser muito agitado;
– falar em demasia e sem pensar no que vai dizer;
– responder às perguntas antes de concluídas;
– ter dificuldade de esperar sua vez;
– intrometer-se em conversas ou jogos dos outros;

 

 

CUIDE-SE!

Até a Próxima!

RLM

 

REFERÊNCIAS

1. João Agitadão – Caravansarai Editora, de Lia de Paula Moraes.

2. ABC – Medicina & Psicologia & Psiquiatria

 

 

Outros posts deste autor
COMO A MEDICINA DA DOENÇA FUNCIONA
Acompanhamento Psicopedagógico
Doença Psicossomática
AMARGURA
INVEJA ou CIÚMES?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano