Vivian Guilherme

Desaparelhando a Cultura

No último dia 12 de setembro, a coluna de Sonia Racy, no Estadão, publicou entrevista com o atual ministro da Cultura, Marcelo Calero. Aproveito para ressaltar alguns pontos que achei muito interessantes na conversa, principalmente sobre os projetos e planos para restabelecer a pasta.

Em um primeiro momento, o que muito me agradou foi a intenção de desaparelhar o Ministério da Cultura (MinC), demitindo os comissionados e dando valor aos funcionários de carreira. Aliás, acredito que essa deveria ser uma prática comum em todos os setores públicos. Imagine o quanto deve ser difícil para um funcionário público ter que ensinar alguém que chega com um salário maior que o seu, sem saber absolutamente nada do trabalho, para depois essa pessoa ainda ser seu chefe (?). É uma lógica que vai contra qualquer regra de uma empresa séria.

A proposta do novo ministro é tornar os funcionários de carreira em cargos de confiança, valorizando os trabalhadores que conhecem os trâmites burocráticos da pasta e estão presentes no dia a dia e que vão permanecer independente de mandatos vindouros.

Outro ponto interessante é a intenção de alavancar o Vale Cultura, que foi abafado pelo antigo governo simplesmente por ter sido criado por Marta Suplicy. A proposta de criar uma biblioteca para cada novo condomínio do Minha Casa Minha Vida também aparece como uma ideia válida. E, finalmente, dar um propósito para a abandonada Funarte.

Na verdade, o que eu realmente espero do novo ministro é que haja um debate plural, como ele literalmente expressou. Afinal, fica bastante difícil sobreviver em um mercado tão difícil quanto a cultura e ficar à mercê dos ‘amigos do rei’ e aliados ideológicos, que não estão somente nas esferas federais, mas também embrenhados em todos os governos – independente de bandeiras – e que só beneficiam os colegas que compartilham da mesma cartilha vermelha.

Outros posts deste autor
Plantão Policial: tragédia em Assistência, roubo de veículo, ato infracional
Plantão Policial: roubo de malote, flagrante embriaguez, furto no Lago Azul
Plantão Policial: flagrante de tráfico de drogas, furto, roubo
Mais Amado Batista e menos Anitta
A verdadeira rainha do rock

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

JCblogs Produzido por Gabriel Ferrari Mariano